Grupo de Think Tanks Fake, ‘MBL’ pede inelegibilidade de Lula no TSE e ação será julgada

Et Urbs Magna – O Movimento Brasil Livre (MBL), uma fake news criada pela extrema-direita, ingressou com pedido para que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) declare inelegível o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O TSE, que se diz preocupado com as fake news, foi provocado na quinta (12) por uma fake news — o MBL — cujo movimento não enche uma Kombi, mas compõe a poderosa rede dos ‘think tanks’ norte-americanos.

Em agosto de 2017, o site Intercept Brasil explicou didaticamente em reportagem que os ‘think tanks’ são redes neoliberais discretamente financiados pelo Departamento de Estado e o National Endowment for Democracy (Fundação Nacional para a Democracia – NED), braço crucial do soft power norte-americano.

Voltemos ao esdrúxulo pedido do MBL, que além da inelegibilidade, pede que Lula seja censurado nas pesquisas eleitorais, de gravar no horário eleitoral e arrecadar fundos para a campanha.

Enfim, o MBL não representa interesses nacionais e o TSE não pode se rebaixar ao nível dos ‘tink tanks’ estadunidenses.

O pedido do MBL será julgado pela ministra Rosa Weber que faz plantão no TSE durante o recesso judicial.

Comente

1 comentário em “Grupo de Think Tanks Fake, ‘MBL’ pede inelegibilidade de Lula no TSE e ação será julgada”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.