Grupo de Puebla condena ataques da Rússia à Ucrânia

Apelamos para respeitar o direito internacional e buscar uma solução pacífica por meio do diálogo e da diplomacia“, diz nota

Do Grupo Puebla condenamos o uso unilateral da força e as graves consequências humanitárias geradas pelos ataques realizados durante a madrugada pela Federação Russa na capital da Ucrânia, Kiev“, diz a curta nota divulgada pelo órgão Parlamentar Progressista Ibero-Americano, em sua página oficial, neste sábado (26/2).

O Grupo foi fundado por vários nomes da política internacional, dentre eles brasileiros como o ex-presidente LULA, a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, o ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, o presidente da Fundação Perseu Abramo e ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante e a advogada e doutora em Direito Internacional, Carol Proner – esposa do cantor e compositor Chico Buarque.

A nota, que é assinada por alguns representantes políticos de esquerda que compõem o Fórum Político e Acadêmico internacional fundado em 2019, na cidade mexicana de Puebla, ainda ressalta: “Apelamos para respeitar o direito internacional e buscar uma solução pacífica por meio do diálogo e da diplomacia“.

Dentre os brasileiros signatários do informe estão Celso Amorim e Aloizio Mercadante, apesar dos outros fundadores da entidade supradescritos.

Veja todos os nomes que endossaram o documento:

José Luis Rodríguez Zapatero
Ernesto Samper
Fernando Lugo
Celso Amorim
María José Pizarro
Daniel Martínez
Aloizio Mercadante
Mónica Xavier
Marco Enríquez-Ominami
Iván Cepeda
José Miguel Insulza
Verónika Mendoza
Guilherme Long
Camilo Lagos

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.