Frias assumiu a Cultura na hora da fuga de Weintraub, servindo como cortina de fumaça, diz site

20/06/2020 1 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – A nomeação de Mário Frias para a Secretaria Especial de Cultura serviu de cortina de fumaça para a fuga de Abraham Weintraub para os EUA, acobertada por Bolsonaro. “Foi tudo pensado“, escreveu Daniel Adjuto.

O jornalista da CNN Brasil diz que Weintraub não solicitou receptivo de autoridades no aeroporto de Brasília acrescentando que ele embarcou para Guarulhos, em São Paulo, e, de lá, à noite, decolou pra Miami em voo comercial. 

Bolsonaro acobertou tudo atraindo a atenção da imprensa para a nomeação do ator Mario Frias no mesmo horário em que o ainda ministro da Educação, pois não havia sido exonerado, estava no aeroporto fugindo.

A nomeação de Mário Frias para a Secretaria Especial de Cultura foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União por volta das 21h40. A essa hora, sem ser notado, o ex-ministro estava prestes a embarcar no voo das 23h30 para a Flórida.

Às 8h17 de hoje, horário de Brasília, Abraham Weintraub postou nas redes sociais um “agradecimento” aos 900 mil seguidores. No tuíte, propositalmente, marcou a nova localização: Miami, na Flórida. Sinalizou que chegou sem impedimentos. O Ministério da Educação também confirmou a informação.

Já em guarida americana, veio a exoneração de Abraham Weintraub. Às 11h45 deste sábado, uma nova edição extra do Diário Oficial trouxe a confirmação do desembarque dele da Esplanada dos Ministérios.

Enquanto falava-se na oficialização da polêmica escolha de Frias para a antiga pasta de Regina Duarte, Weintraub viajava longe dos holofotes, ainda que por um momento. Há mais de um mês, em 6 de maio, mostrei aqui que o ator substituiria Regina, ainda secretária. Só agora, numa estratégica noite de sexta-feira, veio a confirmação.

A viagem de Weintraub ocorreu no mesmo dia em que o senador Fabiano Contarato (Rede) pediu ao STF a apreensão do passaporte de Weintraub para impedir que ele deixasse o Brasil. O agora ex-ministro é investigado em dois inquéritos no Supremo: o das fake news e no que apura o crime de racismo contra chineses. Este, como mostramos, deve ir para a primeira instância nos próximos dias, já que ele perdeu o foro privilegiado.

Nos bastidores, nem o ainda ministro nem a família dele queriam a mudança para os EUA, tampouco que fosse a toque de caixa. Temia-se, sim, que ele fosse preso a qualquer momento.

Mario Frias, apesar de não ser da ala ideológica do governo, tem discurso semelhante, muito alinhado à pauta conservadora. A escolha por ele também é um aceno àqueles que fritaram o nome de Regina Duarte após tentativas de nomeação de técnicos que já serviram a governos petistas. 

Vale lembrar: na sexta-feira, não faltaram assuntos. Entre os tantos, o mais importante: o Brasil passou da marca de 1 milhão de casos confirmados de Covid-19. O trágico número só havia sido atingido justamente pelos Estados Unidos, nova casa de Weintraub.

Junte-se a 37.340 outros assinantes

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.