Filho de governador do PSDB planejou matar operador de propinas, diz TV

24/09/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Segundo reportagem que foi ao ar nesse domingo (22 de setembro), no Fantástico, Rodrigo Souza e Silva – filho do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) – é suspeito de envolvimento em tentativa de assassinato de José Ricardo Guti Gumari, corretor de gado, também conhecido como “Polaco”. 

Polaco foi flagrado recebendo propinas de empresários do estado; o destinatário final seria o governador tucano, que nega acusações.

Polaco teria recebido pagamentos em troca de seu silêncio, segundo documentos da Polícia Federal e do MP-MS (Ministério Público do Mato Grosso do Sul): dois pagamentos de R$ 300 mil e, no terceiro pagamento, o filho do governador e um policial militar, que é primo de Azambuja, tentaram roubar a propina e matar Polaco. O plano, no entanto, não teve êxito, pois Polaco enviou um amigo para receber a propina e não estava presente no local. O amigo acabou sendo roubado por assaltantes contratados pelo Policial militar, primo do governador.

Um dos assaltantes, Luiz Carlos Vareiro, 61 anos, confessou o crime e que foi contratado pelo policial militar para matar e roubar o operador de propinas. A segunda Câmara de Justiça do Mato Grosso do Sul aceitou denúncia do Ministério Público estadual e tornou réus, por roubo, o filho do governador, Rodrigo Souza e Silva e o policial militar, Hilarino Ferreira, primo do governador tucano.

Azambuja (PSDB-MS) é alvo de inquéritos no STJ (Superior Tribunal de Justiça) por suspeitas de receber propinas de R$ 67 milhões e outro inquérito que investiga se o governador tem envolvimento na tentativa de roubo ao operador de propinas, Polaco.

via UOL/Falando Verdades

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.