Fantástico leva a público as imoralidades sexuais da família gospel de Flordelis

31/08/2020 0 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

Denúncia do MP revela sexo grupal em que a deputada e o pastor Anderson, vítima do assassinato de que é acusada, copulavam com seus próprios filhos – Flordelis diz que não será presa e irá para o Céu

O Fantástico deste domingo (30) expôs ainda mais as já noticiadas imoralidades sexuais da família da deputada gospel Flordelis.

Uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro mostrou que a parlamentar também fazia sexo com um dos filhos adotivos, além de ter oferecido a própria filha adotiva para os prazeres carnais de pastores estrangeiros.

O marido, pastor Anderson, vítima do assassinato que Flordelis é acusada de ser a mandante, também se relacionava sexualmente com outra filha não biológica. Tudo isso somado aos relatos de testemunhas sobre noitadas do casal em ‘casas de swing’.

Durante muito tempo a deputada e pastora Flordelis foi considerada símbolo de amor e generosidade, mas para procuradores era uma fachada que escondia um tempreramento sombrio; criminoso“, narra a jornalista na abertura do programa da Globo, que mostrou que a cantora gospel hoje é definida pelo MP como uma mulher ‘dissimulada’, ‘perigosa’, ‘especialista na manipulação de pessoas’ e ‘cruel’.

A realidade dos fatos aponta para comportamento oposto, mais próximo a uma seita, com sexo em grupo, entre membros da família, com rituais totalmente divergentes da doutrina das igrejas cristãs evangélicas“, diz uma parte do documento sobre a investigação do MP-RJ, exibido pelo Fantástico.

A parlamentar nega tudo e chegou a afirmar, em uma entrevista ao SBT que irá ao ar nesta segunda (31), mas que teve trechos vazados pelo jornal ‘O Dia’, que ‘não serei presa e nem irei para o inferno‘, que é vítima de mentiras e que ainda ama o seu marido, com quem diz que irá se encontrar no céu.

É uma injustiça, não é real. Eu não matei, não fiz isso que estão me acusando. Esse é o pior momento da minha vida. Eu não tenho que estar presa, eu não vou ser presa, tenho certeza que minha inocência será provada nos próximos dias“, afirmou Flordelis. “Eu amo o meu marido até hoje, ele não me incomodava de forma nenhuma e eu ainda vou reencontrá-lo céu“.

Flordelis mandou matar Anderson porque, após iniciar sua vida política, passou a ver o controle financeiro do marido, que era o gestor econômico da família, como muito excessivo, dizem a Polícia Civil e o MP-Rio.

O pastor regulava todas as finanças do Ministério Flordelis, que hoje se chama Comunidade Evangélica Cidade do Fogo.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe