EX-LÍDER DA KU KLUX KLAN, MOVIMENTOS QUE ATERRORIZAVAM OS NEGROS DOS EUA, APOIA BOLSONARO

 

Et Urbs Magna, 16 de outubro de 2018, 17:00 GMT


São Paulo — Em seu programa de rádio diário, o historiador americano David Duke, ex-líder do grupo racista Ku Klux Klan, elogiou o candidato brasileiro à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro. “Ele soa como nós e também é um candidato muito forte. É um nacionalista”, afirmou o ex-líder da KKK.

O programa, que foi ao ar no último dia 9, define o pesselista como “incrível” e diz que ele é responsável pela “preparação da revolução branca” no Brasil.

A Ku Klux Klan começou a atuar nos Estados Unidos, em 1865. Seus supremacistas usavam capuzes brancos para proteger sua identidade e a ideia era aterrorizar suas vítimas. O grupo defende a supremacia branca sobre os negros e foi responsável ​​por muitas das torturas e linchamentos no país.

“Ele é totalmente um descendente europeu. Ele se parece com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França. E ele está falando sobre o desastre demográfico que existe no Brasil e a enorme criminalidade que existe ali, como por exemplo nos bairros negros do Rio de Janeiro” disse Duke.

Nesta terça-feira, o candidato se pronunciou em seu Twitter:

Durante as eleições americanas de 2016, Duke e grupos supremacistas declararam apoio a Donald Trump. Após críticas, o atual presidente dos EUA afirmou que “David Duke é uma pessoa ruim, que eu neguei apoio em várias ocasiões ao longo dos anos”.

Crítica a Bolsonaro

Apesar de considerar o presidenciável “incrível”, Duke, que mantém um postura extremamente crítica aos judeus e nega o holocausto, disse não aprovar a proximidade de Bolsonaro com Israel.

“Ele vai fazer coisas a favor de Israel, e acredito que esteja tentando adotar a mesma estratégia que Trump: acho que Trump sabe que o poder judaico está levando a América ao desastre, levando a Europa e o mundo ao desastre. Então, o que ele está tentando fazer é ser positivo em relação aos judeus nacionalistas em Israel como uma maneira de obter apoio”, reforçou o americano.

 

Comente

1 comentário em “EX-LÍDER DA KU KLUX KLAN, MOVIMENTOS QUE ATERRORIZAVAM OS NEGROS DOS EUA, APOIA BOLSONARO”

  1. valmir de jesus lima

    Somos um povo sim, diversificados, formados por negros, índios, brancos, latinos, ricos, pobres, feios e bonitos, religiosos ou não, mas somos fortes, corajosos e bondosos, acreditamos num Deus único, o criador que sempre esteve ao lado dos mais fracos, não praticamos a segregação e muito menos o fascismo, por tudo isso, Deus é conosco, temos um país maravilhoso que levanta interesses dos que se dizem poderosos, somos um povo alegre, feliz e acolhedor, e não permitiremos que demônios disfarçados de gente venha nos governar e transformar essa grande nação em escravidão de gringos e nações estrangeiras capitalistas, que não se importam com a vida humana, mas, a riqueza, idolatria, imoralidade, sexo e o desrespeito à pessoa humana.. Deixemos de lado os interesses partidário e lutemos polo nosso próprio bem, de nossos filhos, netos e bisnetos que logo virão, elegendo Haddad presidente do Brasil. Compartilhem essa matéria.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.