Era muita corrupção: Caiu o Ministro do Turismo de Bolsonaro, Marcelo Álvaro Antônio

06/02/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Depois de ser acusado de liderar um esquema de corrupção com candidaturas laranjas em Minas Gerais e ser diretamente pressionado pelo vice-presidente Hamilton Mourão, Marcelo Álvaro Antônio foi exonerado da chefia do ministério do Turismo. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na madrugada desta quarta-feira (6). Ele toma agora posse como deputado federal na Câmara (não havia feito isso até então).

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo relembra o caso: “após indicação do PSL de Minas Gerais, presidido à época por Álvaro Antônio, o comando nacional do partido do presidente Jair Bolsonaro repassou R$ 279 mil a quatro candidatas. O valor representa o percentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral (30%) para destinação do fundo eleitoral a candidatas mulheres. Dos R$ 279 mil repassados, ao menos R$ 85 mil foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores de Álvaro Antônio.”

E acrescenta: “apesar de figurar entre os 20 candidatos do PSL no país que mais receberam dinheiro público, essas quatro mulheres tiveram desempenho insignificante. Juntas, receberam pouco mais de 2.000 votos, em um indicativo de candidaturas de fachada, em que há simulação de alguns atos reais de campanha, mas não empenho efetivo na busca de votos.”

Et Urbs Magna via Brasil 247 / Folha de São Paulo

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00

Comente