“Em pânico”, Bolsonaro janta com ministros do STF e presidentes do Senado e Câmara, diz youtuber

O presidente da República, Jair Bolsonaro, cumprimenta o ministro Alexandre de Moraes durante evento | imagem de Cristiano Mariz para a agência Globo

Referindo-se ao chefe do Executivo, Thiago dos Reis afirmou que “ninguém vai salvá-lo da prisão”

Bolsonaro EM PÂNICO foi a jantar com Alexandre de Moraes, Arthur Lira, Gilmar Mendes, Rodrigo Pacheco e outros“, afirmou o influenciador Thiago dos Reis, em seu perfil no microblog Twitter, no fim da noite desta tensa quarta-feira (23/6), que teve registrada na data a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro.

O religioso foi preso juntamente com outros pastores ligados a Bolsonaro, por supostos envolvimentos nos crimes investigados de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência.

Referindo-se ao presidente Jair Bolsonaro, o youtuber afirmou que “NINGUÉM vai salvá-lo da prisão“.

Veja abaixo e leia mais a seguir:

O jantar de fato aconteceu na Residência Oficial da Presidência da Câmara dos Deputados, onde Arthur Lira reuniu parlamentares da base do governo, oposição, além de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PL).

Gilmar Mendes completou, nesta quarta-feira (22/6) 20 anos na Corte e a reunião foi uma homenagem do aliado de Bolsonaro, marcada pelas presenças do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, dos ministros do STF, Alexandre de Moraes, André Mendonça, Kassio Nunes Marques, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli, dos ministros de estado Ciro Nogueira e Anderson Torres, e parlamentares, como os deputados Aécio Neves (PSDB), Reginaldo Lopes (PT) e Elmar Nascimento (União Brasil), conforme noticiou o jornal O Globo e outras mídias.

Ante os acontecimentos da quarta, relacionados ao ex-ministro da Educação, Bolsonaro se manteve mais isolado do que de costume. Fontes do jornal disseram que o atual ocupante do Palácio do Planalto ficou “com a cara ruim” quando o ministro do STF, Ricardo Lewandowski, fez um pequeno discurso e usou a frase “em defesa da democracia”.

Oportunamente, Gilmar Mendes afirmou que “tudo que queremos é que a política seja realizada pelos políticos“.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.