Doria desiste da Presidência e chances de LULA vencer no 1º turno aumentam, diz pesquisador

A avaliação é de Felipe Nunes, diretor da Quaest, que em parceria com a Genial tem feito pesquisas de intenções de votos para as eleições de 2022

A desistência do ex-governador João Doria (PSDB) de concorrer à Presidência da República aumenta as chances de LULA vencer já no primeiro turno, avalia o cientista político e diretor da Quaest, Felipe Nunes.

Politicamente, Lula aumenta as chances de vitória no primeiro turno com o voto útil, pois o eleitor do Doria rejeita mais Bolsonaro do que Lula

Dos eleitores de Doria, 77% rejeitam Bolsonaro e 62% rechaçam o presidente de honra do PT.

Felipe Nunes acha também que essa é a oportunidade da terceira via se unir e apresentar um candidato único.

João Doria desistiu da corrida porque o PSDB não o tem apoiado, dando preferência a Simone Tebet (MDB), pois ela apresenta menor rejeição.

O diretor da Quaest afirma que:

“Simbolicamente, a terceira via aumenta as chances de organizar sua tropa para tentar viabilizar uma opção fora da polarização. A coordenação das elites é fundamental para que os eleitores possam tomar decisões eleitorais. Até aqui, a terceira via mais atrapalhou do que ajudou o eleitor”

“Numericamente, não tem mudança significativa porque Doria sempre apareceu com pouco voto. Mas Ciro tem o maior potencial entre esses eleitores. Lula tem potencial de 36% e Bolsonaro de 19%. Tebet é muito desconhecida”.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.