Dólar bate cotação simbólica inédita de R$ 4,50 ante o caos político-econômico do Brasil

27/02/2020 0 Por Redação Urbs Magna
Dólar bate cotação simbólica inédita de R$ 4,50 ante o caos político-econômico do Brasil

A Bolsa teve seu pior pregão desde 18 de maio de 2017 no “Joesley Day”. O coronavírus segue como principal driver dos mercados globais, derrubando as bolsas asiáticas, europeias e os futuros dos índices dos Estados Unidos.

Um dos desdobramentos do noticiário sobre a doença hoje foi a informação trazida pelo governo americano de um caso de origem desconhecida no Condado de Solano, Estado da Califórnia.

A Coreia do Sul, onde o surto ganhou força, informou 505 novos casos do coronavírus nesta quinta-feira, elevando para 1.766 o número de pessoas infectadas. Com os novos casos de hoje, a Coreia do Sul ultrapassou a China no número de casos diários – a China reportou ter tido hoje 452 novos casos, informa a CNBC.

Na Itália, onde o surto se instalou principalmente no Norte do país, o governador da rica região da Lombardia, Attilio Fontana, informou que ficará recolhido em quarentena, após um assessor ter contraído o coronavírus. O número de casos na Itália ultrapassa 400, com 12 mortes.

Às 11h44 (horário de Brasília), o Ibovespa registrava queda de 1,84%, aos 103.773 pontos, enquanto o dólar futuro com vencimento em março avançava 1,06%, a R$ 4,4985. Já o dólar comercial tem alta de 1,27%, a R$ 4,4988 na compra e R$ 4,5006 na venda.

Leia mais no Infomoney

Anúncios