“Devemos um julgamento justo a Lula”, diz Gilmar Mendes em entrevista a Datena

22/10/2019 1 Por Redação Urbs Magna

Ministro falou sobre julgamento de prisão após segunda instância: “Não há razão para temer”

Devemos um julgamento justo a Lula“, disse Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), em entrevista ao apresentador de TV Luiz Datena sobre o julgamento que a Suprema Corte retomará nesta quarta (23) em que discutirá sobre a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, o que poderia afetar o ex-presidente.

Leia os trechos da fala do ministro:

“Nós devemos um julgamento justo a Lula”

“A impressão é de que houve uma série de idiossincrasias nesse julgamento de Lula”.

“Discutimos se poderia haver prisão em segunda instância. Depois, virou um imperativo categórico, um ‘deve haver sempre a prisão em segunda instância’. Tornou-se algo preocupante”.

“As estatísticas são como o biquíni. Escondem o essencial e mostram o superficial. Já falaram que são 200 mil que iam se beneficiar. Agora já são 4 mil.”

“A rigor, pedófilos, estupradores, latrocidas já estão presos provisoriamente. Não há razão para temer. Se o entendimento mudar, não há razões para sobressaltos.”

“É preciso normalizar o combate à corrupção como criminalidade em geral. Isso virou bandeira de muita gente, inclusive em contexto eleitoral. “Tem que colocar em um contexto geral, combater como um todo, assim como se combate à milícia – que é a corrupção da polícia e o narcotráfico, deve-se combater à corrupção.”

ASSISTA:

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.