Relato de cura definitiva da sinusite com infusão fria das folhas de Aroeira

14/06/2015 4 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – Certamente você chegou até esta matéria porque está sofrendo, ou conhece alguém que sofre deste mal. Recebi um relato de pessoa amiga que sentia muita dor e disse que curou definitivamente sua sinusite a partir de conhecimentos recebidos de seu amigo, que não conheço.

O relato da pessoa amiga diz o seguinte: “Posso assegurar que obtive êxito em definitivo, pois que eu também sofri muito no passado quando era ainda um adolescente”.

Antes de repassar o relato da pessoa amiga, gostaria de falar sobre o que é a Sinusite. É a inflamação dos seios paranasais causada por fungo, vírus, bactéria ou mesmo pela simples inalação da poluição do ar. As vias aéreas superiores comprometidas são cavidades que se abrem no interior do nariz e vão até os ossos da face.

Rinite, bronquite, faringite, amigdalite e asma estão associadas com a sinusite, classificada como Sinus frontalSinus etimoideSinus esfenoide e Sinus maxilar. Sua patologia divide-se em três tipos diferentes que são:

  1. Sinusite Traumática: com características de pouca obstrução nasal mas muita dor maxilar, é causada por diferença abrupta da pressão atmosférica.
  2. Sinusite Infecciosa: febre, pus, obstrução nasal e dor nos seios da face.
  3. Sinusite Alérgica: acompanhada por obstrução nasal, espirros, tosses, muita coriza clara, febre ocasional e dor nos ossos da face. Ainda, pode ser classificada pela duração: Aguda: menos de 1 mês; Sub-aguda: entre 1 e 3 meses; Crônica: mais de 3 meses e, finalmente Aguda recorrente: 3 ou mais ocorrências anuais de pouco mais que uma semana.

O processo de diagnóstico inclui Raios X e Tomografia Computadorizada. As infecções podem acontecer simultaneamente em diversas cavidades paranasais, geralmente por vários agentes infecciosos.

As prevenções da sinusite devem garantir que o septo esteja bem ventilado. O paciente deverá: fazer higienização frequente; beber muita água; cuidar se há desvios ou obstruções anatômicas; evitar aglomerados humanos; fortalecer o sistema imunológico; ter cuidado com mergulhos ou vôos aéreos; evitar o fumo; beber muita água; evitar poluição do ar e ambientes com mofo ou poeira; ter cuidado com grandes variações de temperatura.

Agora falarei sobre o relato da pessoa amiga sobre a “Infusão fria de Aroeira“, mas é bom conhecer as propriedades da planta antes da descrição da receita do autor:

A aroeira nasce em grande parte da América latina e, no Brasil, desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul em várias formações vegetais.

É mais comum nas beiras de rios. É indicada para febres, reumatismos, artrites e ferimentos. É antiinflamatória, atiespasmódica, tônica, diurética, adstringente, cicatrizante, balsâmica e bactericida.

Desde o século XVI é do conhecimento popular que de suas folhas frescas se extrai uma água odorífera e adstringente que serve para expulsar as afecções do corpo.

Tem propriedades abortivas, portanto não deve ser consumida por gestantes. É boa contra feridas, inflamações, corrimentos e diarréias. 

Agora vamos à receita da pessoa amiga:

RECEITA – Em uma panela com dois litros de água, acrescente as folhas da aroeira em quantidade suficiente para sua completa imersão.

Ligue o fogo e deixe-o aquecendo a infusão até o ponto de ebulição sem deixar ferver. Retire imediatamente do fogão e coloque um pano para abafar e reter o calor.

Deixe esfriar naturalmente em um local seguro. Coe e coloque a infusão dentro de uma jarra ou garrafa pet na geladeira. Beba em substituição à água sempre que tiver sede.

A pessoa amiga relatou que sua sinusite causavam-lhe o surgimento de pequenas massas nas amígdalas e sentia muita dor de cabeça, além de muito catarro no septo nasal que, quando expelido tinha a coloração amarelo vivo e a consistência da polpa da uva.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.