Crivella: “Se Pezão está na frente, então sou o primeiro”

16/10/2014 4 Por Redação Urbs Magna

7“Se nas pesquisas estou em segundo, isso quer dizer que estou em primeiro”, é o absurdo dito por Crivella, no Rio de Janeiro, sobre a vantagem de Pezão divulgada pelo DataFolha e que prenuncia o resultado do segundo turno.

O Bispo Senador Marcelo Crivella está com 44% das intenções de voto contra 56% de Luiz Fernando Pezão, segundo o DataFolha, o que levou o religioso político a blasfemar sobre a pesquisa realizada pelo instituto indagando tanto sobre a veracidade do relatório quanto sobre a credibilidade dos profissionais que o elaboraram. Isso não é nada bonito para um hábil orador da Igreja Universal  que, fielmente, já arrebanhou multidões para seu tio e ex-patrão Bispo Edir Macedo. O religioso, que já esteve na África implantando filiais da IURD e levando a palavra do Senhor para seu povo por 10 anos, não está convencendo a maioria dos cariocas e fluminenses. Mas a desesperada afirmação impensada faz parte de um processo pré-eleitoral que já conhecemos muito bem. Quando os políticos estão ameaçados, começam a improvisar com respostas repentistas e assim correm o risco de tropeçar e demonstrar sua real personalidade. Mas no caso de Crivella há uma questão mais afortunada de apelação para sua defesa através do álibi de uma possessão momentânea do demônio que, certamente, já deve ter sido expulso por seus mais fiéis e experientes obreiros.

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.