CPI do MEC poderá ser instaurada após última assinatura que faltava

Randolfe Rodrigues já se movimenta para encaminhar o requerimento e “passar a limpo o ‘Bolsolão'”, conforme afirmou

O líder da oposição no Senado Federal, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), informou, em seu perfil no microblog Twitter, que o mínimo de assinaturas exigido para apresentar o pedido de criação da CPI do MEC foi alcançado.

Às 13h58 da tarde desta quinta-feira (23/6) o congressista afirmou que a Comissão irá “passar a limpo o ‘Bolsolão do MEC’. Randolfe disse que o último a assinar o documento foi o senador Giordano (MDB-SP):

URGENTE! Após assinatura do senador @senadorgiordano, acabamos de conseguir as assinaturas necessárias para a instauração da CPI do MEC! Vamos passar a limpo o #BolsolaodoMEC e demais escândalos de corrupção desse Governo na Educação! #CPIdoMEC“, escreveu Rodrigues, no tuíte.

Ontem, a Polícia Federal prendeu o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, e dois pastores, devido a suposta corrupção no MEC, com recursos do FNDE.

No início da tarde desta quinta-feira (23/6), o desembargador Ney Bello, do TRF-1, concedeu uma liminar para soltar Ribeiro e estendeu sua decisão aos outros quatro presos na operação.

Ontem, de acordo com a agência Senado, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, disse, antes de Randolfe completar as assinaturas, que a criação da CPI dependerá de um fato determinado.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.