“Conta outra”, diz jornalista desconfiada dos motivos para Elon Musk estar no Brasil às vésperas das eleições de outubro

Siga Urbs Magna no Google Notícias

“Passagem meteórica” do bilionário “faz soar alarme sobre enormes riscos de manipulação”, escreve Cristina Serra

Bolsonaro recebeu Elon Musk com rapapés e tapete vermelho, em cena de vassalagem vira-lata explícita“, afirmou a escritora e jornalista Cristina Serra, em texto na Folha de S. Paulo, após visita do bilionário dono da Space X e da Tesla, nesta sexta-feira (20/5), demonstrando não acreditar que o sul-africano mais rico do planeta tenha aparecido no Brasil para cobrir a Amazônia com internet para monitorar os lugares mais remotos, num contrato sem licitação, após o oligarca oferecer “conectar escolas rurais“.

A colunista afirma: “Em momento pré-eleitoral, com disparada do desmatamento e ofensiva da mineração sobre terras indígenas? Conta outra“.

O poder quase incontrolável das big techs tem mostrado graus variados de impacto negativo para as democracias, em vários países. A passagem meteórica de Musk pelo Brasil faz soar um alarme (mais um) sobre enormes riscos de manipulação envolvendo a eleição de outubro“, escreve Serra.

Musk “avisou que a liberdade de expressão absoluta” no Twitter “sem qualquer moderação, está acima de tudo” o que soou como “música para os ouvidos das milícias digitais e sinal verde para a pregação golpista e os discursos de ódio“, diz Cristina Serra.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.