Com LULA quase lá, Folha ouve José Dirceu: ‘Alckmin pode conter ímpeto golpista de Bolsonaro’

O ex-ministro da Casa Civil do governo LULA participando da marcha para inscrever o ex-presidente como candidato à eleição presidencial, no TSE | Arquivo pessoal


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Ex-ministro é um dos principais defensores no PT da aliança de Lula com o ex-tucano‘, expõe o editor da Coluna Painel

Com a inevitável ascensão ao topo, após escalada de Luiz Inácio LULA da Silva sobre os obstáculos que o impediam de retornar com o Partido dos Trabalhadores à cabine de comando da máquina Brasil, os seus inimigos históricos se rendem à possibilidade que só não é real porque ainda não aconteceu de fato, mas aquele que é considerado pela maioria dos brasileiros como o melhor presidente que o país já teve está fechando o cerco para as possibilidades, cada vez menores, que poderiam detê-lo.

E não havendo mais tais chances, as antigas vozes que hoje ainda sustentam e dão alma ao partido voltam ao cenário midiático, que não faz muito tempo estava censurado para toda a Esquerda, como é o caso de José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo LULA.

A importante voz petista recebe, nesta terça-feira (18/1), destaque do jornalista Fábio Zanini, editor da Coluna Painel, em matéria na Folha de S. Paulo, um dos jornais que inviabilizou a canalização do pensamento esquerdista com o seu principal público, o trabalhador.

José Dirceu é um dos principais defensores da chapa com Lula e Geraldo Alckmin“, diz o editor acrescentando que ele “tem dito a aliados que o ex-governador não agregaria apenas ganhos eleitorais, mas colaboraria na construção da governabilidade em um possível novo governo e, sobretudo, ajudaria a proteger de eventual impulso golpista de um Jair Bolsonaro (PL) derrotado“.

Dirceu tem afirmado que a chegada de Alckmin ajudaria a formar um bloco de resistência democrática mais sólido, que poderia fazer com que o presidente ou seus aliados desistissem de movimentos antidemocráticos”, diz o texto. ‘Se mesmo assim tentassem algo, encontrariam resistência baseada em uma base política mais ampla”.

Em contrapartida, segundo a análise de Dirceu compartilhada por seus aliados, uma chapa formada exclusivamente por políticos de esquerda poderia fazer com que esse possível movimento golpista atraísse mais setores da sociedade“, escreve Zanini.

“No PT, o principal representante do campo contrário à aliança com Alckmin é o deputado federal Rui Falcão, que disse que o ex-tucano representa uma contradição a tudo o que o partido fez e quer fazer”, pontua o jornal. “Lula não precisa de uma muleta eleitoral”, afirmou o parlamentar“.

Comente

1 comentário em “Com LULA quase lá, Folha ouve José Dirceu: ‘Alckmin pode conter ímpeto golpista de Bolsonaro’”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.