Celso Amorim diz que voltar a ser chanceler é ambição e que deseja apenas tomar cafezinho com Lula

Em 2009, o então Presidente dos EUA, Barack Obama, cumprimenta o então Chanceler Celso Amorim sob os olhares do então Presidente Lula e da então Ministra Dilma Rousseff, na Casa Branca | Foto de Ricardo Stuckert

Ex-ministro do ex-presidente e de Dilma disse também, em entrevista ao Sputnik Brasil, que Bolsonaro não dará golpe, mas pode causar tumulto

Celso Amorim, o ex-ministro das Relações Exteriores do governo LULA e ministro da Defesa no governo Dilma, fez mistério sobre uma eventual recondução ao posto de ministro das Relações Exteriores, mas, em caso da vitória, apela para uma “salinha” no Palácio do Planalto para tomar um cafezinho com o ex-presidente. “Talvez isso seja até muita ambição da minha parte“, brincou.

Em entrevista ao Sputnik Brasil, Amorim criticou a política externa do governo de Jair Bolsonaro (PL) e disse que “não há nem como fazer balanço” da “destruição“. O ex-chaneler abordou“três ou quatro grandes problemas que são globais”: Segundo ele, o governo Lula deverá tratar de problemas como “mudança climática; pandemias e ameaças globais à saúde; desigualdade” e “as armas nucleares“.

O ex-ministro também defendeu a integração da América do Sul como um bloco regional, além de indicar um olhar especial para o continente africano: “Vamos dar uma grande prioridade à África por razões históricas, étnicas, culturais e da própria formação do povo brasileiro”, ressaltou.

Em seguida, Amorim ironizou a cobiça de Bolsonaro pelo ingresso na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), e apontou que um eventual ciúme dos EUA por uma política externa brasileira independente da hegemonia norte-americana precisa ser lidado de “maneira adulta e pacífica”.

Sobre as falas do atual ocupante da cadeira presidencial, Celso Amorim descartou qualquer tipo de aventura golpista por parte do atual governo.

Leia mais no Sputnik Brasil.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

1 comentário em “Celso Amorim diz que voltar a ser chanceler é ambição e que deseja apenas tomar cafezinho com Lula”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.