‘Capitã cloroquina’ coloca no currículo Lattes participação antidemocrática no 7 de Setembro

A logo da plataforma virtual LATTES e a médica secretária do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, convoca apoiadores de Jair Bolsonaro para atos do 7 de Setembro | Reprodução / @dramayraoficial / Instagram | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

A informação incomum na plataforma é acrescentada de outra em que a médica aliada de Bolsonaro menciona live com atriz e blogueira “Não me deixaram completar uma frase na CPI [da Covid]”

A médica secretária do Ministério da Saúde, Mayra Isabel Correia Pinheiro, vulgo ‘Capitã cloroquina’ colocou em seu currículo Lattes a participação antidemocrática promovida pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) no último feriado de 7 de Setembro.

São informações incomuns para serem inseridas neste tipo de plataforma virtual, que pertence ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e integra bases de dados curriculares, grupos de pesquisa e instituições em um só sistema de informações das áreas de Ciência e Tecnologia.

No mesmo espaço destinado ao preenchimento de informações de participação em “Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia”, a defensora de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 acrescentou uma participação em live com atriz e blogueira bolsonarista sob título “Não me deixaram completar uma frase na CPI [da Covid]”, em referência ao inquérito no Senado que investigou as ações e omissões do governo na pandemia, conforme mostrou Fábio Zanini, na Coluna Painel da Folha de S. Paulo.

Mayra foi uma das principais responsáveis por ações pelas quais o governo federal foi bastante criticado durante a pandemia, tendo sido um dos nomes à frente das incessantes recomendações de remédios sem eficácia contra a Covid-19, como hidroxicloroquina e cloroquina.

Partiram dela a força-tarefa de Manaus para incentivar o uso desses medicamentos durante o colapso marcado por falta de leitos e de oxigênio, o ofício que afirmava ser inadmissível a não utilização dessas drogas na capital do Amazonas e também o TrateCov, página na internet que orientava a administração de cloroquina e antibióticos até para dor de barriga de bebê.

A CPI da Covid sugeriu seu indiciamento sob acusação de epidemia com resultado morte, prevaricação e crime contra a humanidade.

Comente

1 comentário em “‘Capitã cloroquina’ coloca no currículo Lattes participação antidemocrática no 7 de Setembro”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.