Candidata do PT é assassinada em Belém

19/11/2020 3 Por Redação Urbs Magna

Leila Arruda foi candidata do PT à Prefeitura de Curralinho, no arquipélago do Marajó, e foi assassinada a facadas e pauladas na tarde desta quinta (19), na capital do Pará

Segundo familiares, ela foi vítima de feminicídio e assassinada na porta de casa, no bairro do Tenoné. Ainda de acordo com os familiares, o suposto autor do crime é o ex-marido, de quem ela estava separada há três anos e sofria com perseguições.

Leila Arruda tinha 49 anos e foi fundadora e militante do Movimento de Mulheres Empreendedoras da Amazônia (Moema), filiou-se ao PT em Curralinho aos 20 anos e era formada em pedagogia.

A Polícia ainda não se manifestou sobre o caso. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou foi acionado para remover o corpo no endereço dela no bairro do Tenoné.

Em nota divulgada no site do Partido dos Trabalhadores em parceria com a Secretaria Nacional de Mulheres do PT, os editores escreveram: “Leila Arruda vive!”. Leia a íntegra:

A SNMPT e a Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores manifestam sua solidariedade com os amigos e familiares de Leila Arruda, que foi candidata a prefeita do município de Curralinho/PA, neste pleito, alcançando a terceira posição com mais de 16% dos votos, o que demonstra sua importância e expressão política na cidade.

Lamentavelmente recebemos a informação que a mesma foi vítima de feminicídio, tendo sua trajetória política e de vida interrompidas. O crime aconteceu em Belém, na porta de sua casa, o que demonstra que não há espaços seguros para nós mulheres.

Repudiamos todo e qualquer ato de violência contra as mulheres e exigimos imediatas providências.

São Paulo, 19 de novembro de 2020.

Secretaria Nacional de Mulheres do PT

Partido dos Trabalhadores – PT

Leila Arruda obteve 16,85% votos expressivos da população na eleição de domingo. O Prefeito eleito em Curralinho, no primeiro turno, foi o candidato do PSD, Cleber Edson, com 40,35% dos votos, em disputa acirrada com Alda Aires (MDB), que chegou a uma diferença de dois pontos percentuais.

Imagem reprodução | site do TSE

Nas redes sociais, as manifestações de indignação com o feminicídio teve participação de nomes da esfera política nacional.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.