Brasil e EUA empurram Américas para a pandemia, ultrapassam casos da Europa e querem flexibilização

12/05/2020 1 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – As Américas ultrapassaram o número de casos de covid-19 da Europa sob o ritmo acelerado dos EUA, atual epicentro da pandemia, e do Brasil, que entrou na curva das mortes, superou o dobro do número da China e é um dos dez países mais afetados. A situação por aqui vai piorar devido à baixa adesão ao isolamento e a insistência na flexibilização fora de hora, de acordo com dados da OMS.

Junte-se a 37.046 outros assinantes

Segundo o UOL, as Américas já têm 1,74 milhão de casos enquanto a Europa, tem desaceleração com uma marca de 1,73 milhão de casos. Na América do Norte os EUA têm 1,3 milhão de casos e 78 mil mortes e o Canadá tem 69 mil casos e 4.900 mortes.

Na América do Sul, o Brasil é o país em pior situação com 168 mil casos confirmados e 11.519 mortes, nem tendo ainda passado pelo seu pico, ao mesmo tempo em que setores empresariais pressionam para a flexibilização dos isolamentos sociais.

O Peru tem 67 mil casos e 1.900 mortos, o Equador, 29.500 casos e 2.145 mortes e o México, 35 mil casos e 3.465 mortes.

Paraguai e Argentina dão exemplo na administração da doença, com restrições de circulação e fechamento de fronteiras logo nos primeiros casos e agora estão entre os números mais baixos.

Leia mais no UOL.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL