Bolsonaro vai mexer no TSE: “Eu fui eleito em 1º turno mas no meu entender houve fraude”, disse exaltando que mudará o sistema de apuração de votos

09/03/2020 2 Por Dino Barsa

Bolsonaro teme derrota na CPMI das Fake News e agora AMEAÇA mexer no TSEEm fala confusa, o presidente Jair Bolsonaro disse hoje em Miami, nos EUA, que foi eleito em primeiro turno nas eleições de 2018 e acrescentou que tem provas disso. Segundo ele, o sistema de apuração de votos não é seguro e afirmou que precisa ser modificado em sua estrutura, colocando dúvidas quanto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), instância jurídica máxima da Justiça Eleitoral brasileira, que tem jurisdição nacional.

Jair Bolsonaro nos EUA em 09 de março de 2020

Eu acredito que pelas provas que tenho nas minhas mãos, que vou mostrar brevemente, ehr… tinha sido, ehr… eu fui eleito em primeiro turno mas no meu entender houve fraude. Tá? E nós temos uma pena… ehr… uma palavra, nós temos comprovado, brevemente eu quero mostrar, porque nós precisamos aprovar no Brasil um sistema seguro de apuração, ehr… de votos“, disse Bolsonaro, obviamente sem mencionar sua própria fraude eleitoral com as famosas Fake News.

ASSISTA:

AREIA NOS OLHOS DO POVO

A CPMI das Fake News está em andamento no Congresso e incomoda o Governo Bolsonaro por conta das muitas revelações sobre esquema ilegal de disparo de mensagens em massa no WhatsApp em favor da campanha do atual presidente em 2018.

Isso ocorreu especialmente após reportagem da Folha de São Paulo, a qual foi endossada pela jornalista Patrícia de Campos Mello e que teve uma repercussão curiosa relatada por The Intercept Brasil.

Na reportagem da mídia fundada por Glenn Greenwald, temos um exemplo do quanto a direita bolsonarista cria cortinas de fumaça o tempo todo com o fim de travar o andamento das investigações.

Com os ataques à jornalista Patrícia de Campos Mello, Hans River do Nascimento passou a descredibilizar a reportagem da Folha dizendo que sua autora “se insinuou sexualmente a fim de conseguir informações“.

Como o próprio The Intercept disse, “o que se viu na sequência foi uma ação coordenada com o objetivo de jogar areia nos olhos do público e desviar o foco do crime investigado.

BOLSONARO VAI MUDAR O TSE ?

O Tribunal Superior Eleitoral é o único órgão integrante da justiça brasileira que detém funções administrativas e normativas que extrapolam seu âmbito jurisdicional.

Além do TSE, outras instâncias são representadas nos momentos de eleição pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TRE), juízes eleitorais e juntas eleitorais espalhados pelo Brasil.

O Tribunal exerce ação conjunta com os TREs, que são os responsáveis diretos pela administração do processo eleitoral nos estados e nos municípios.

Por conter a palavra “tribunal” em seu nome, é chamado de “Justiça Eleitoral”, mas exerce e é, de fato, o verdadeiro Administrador Eleitoral, assumindo toda administração executiva, gerencial, operacional e boa parte da normatização do processo eleitoral.

Conclusão: Bolsonaro teme derrota na CPMI e agora AMEAÇA mexer no TSE com o fim de forçar seus juízes a se moverem ‘legalmente’ em favor do encerramento das investigações.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.