“Bolsonaro prega no vazio”, em “ofensiva estúpida”, diz mídia que o gerou ao apoiar o Golpe 2016

Siga Urbs Magna no Google Notícias

Jornal que tentou inviabilizar LULA percebe agora que está sem o fiasco Moro e publica editorial em defesa da “mais duradoura quadra de estabilidade democrática da história” do Brasil

O Jornal que tentou inviabilizar LULA com seu apoio grotesco às decisões do ex-juiz suspeito, Sergio Moro, condenado no STF (Supremo Tribunal Federal) e na ONU (Organização das Nações Unidas) a carregar o rótulo de “parcial“, após ter também apoiado o golpe contra Dilma Rousseff, em 2016, percebe agora que está sem aquele que se tornou um fiasco na política nacional e divulga editorial em defesa da “mais duradoura quadra de estabilidade democrática da história” do Brasil

Demonstra-se com eloquência que Bolsonaro prega no vazio. Ou, quando muito, atiça os ânimos de alguns poucos dispostos a participar de seus ensaios golpistas, que alternam intimidações e recuos enquanto se mantém elevado o risco de derrota em outubro. Trata-se de uma ofensiva estúpida contra uma valiosa conquista nacional e, ao fim e ao cabo, contra todos os eleitores e eleitos do país“, diz o texto da publicação feita neste sábado (14/5), na Folha de São Paulo.

Os editores dizem que “ao longo de mais de duas décadas e 13 anos eleitorais, nada se registrou que pudesse amparar as suspeitas que Jair Bolsonaro (PL) lança, interessada e irresponsavelmente, sobre as urnas. Ele próprio conquistou no período cinco mandatos de deputado federal e um de presidente da República, não sofreu derrota, aponte-se, em votações informatizadas“.

A alternância de poder tem sido observada em todas as instâncias de governo, o que desmoraliza teses conspiratórias de favorecimento. Os terminais digitais captaram tanto a ascensão do PT nos anos 2000 quanto a onda direitista e antipolítica de 2018“, prossegue a mídia que é uma das responsáveis por dar visibilidade a este cataclisma político.

Ontem e hoje, os números apurados mostram aderência consistente às pesquisas de intenção de voto realizadas por institutos independentes“, defende o jornal, que a seguir mostra pesquisa Datafolha:

82% dos brasileiros aptos a votar declaram hoje confiar nas urnas eletrônicas, num crescimento expressivo ante os 69% de dezembro de 2020; já a parcela dos que não confiam encolheu de 29% para 17%”.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.