Bolsonaro Pior que Temer: Desaprovação pessoal de Bolsonaro bate em 55%. Para 53%, governo é pior ou igual ao de Temer. Só 24% dos jovens aprovam

26/09/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Eu não tenho escrúpulos; o que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde. Ex-embaixador Rubens Ricúpero, então ministro da Fazenda de Fernando Henrique Cardoso, em conversa com o jornalista Carlos Monforte, no estúdio da TV Globo, sem saber que estava sendo gravado, dando exemplo sobre a repercussão da pesquisa da CNI.



A avaliação de Bolsonaro segue em viés de baixa, embora a Confederação Nacional da Indústria tenha optado, em seu site, por anunciar a popularidade do governo como “estável”.

Uma análise detalhada dos números desmente isso.

A avaliação de ruim e péssimo atingiu 34% em setembro, ante 27% em abril.

Em comparação com o governo Temer, 53% acham que o governo Bolsonaro é igual ou pior, enquanto 43% dizem que é melhor.

Agora, apenas 30% das mulheres dizem que o restante do governo Bolsonaro será ótimo ou bom.

55% não confiam pessoalmente  em Bolsonaro, número que estava em 45% em abril.

A desaprovação da maneira de governar do presidente da República bateu em 50% (estava em 48%).

A avaliação do governo caiu mais entre os jovens de 16 a 24 anos de idade (o ótimo/bom de Bolsonaro passou de 32% para 24%).

É uma péssima notícia para Bolsonaro, já que os mais jovens são os mais ativos nas redes sociais e são grandes propagadores de informações.

A aprovação de Bolsonaro por área de governo só é majoritária na segurança pública, por pequena margem, 51% a 45%.

Ele é desaprovado na educação (52% a 44%), inflação (51% a 42%), meio ambiente (55% a 40%), saúde (58% a 38%), combate à fome e à pobreza (57% a 38%), combate ao desemprego (59% a 36%), impostos (62% a 32%) e taxa de juros (61% a 31%).

As notícias mais lembradas pela população sobre o governo dizem respeito ao desmatamento e queimadas na Amazônia.

No Nordeste, só 20% dizem que o governo Bolsonaro é ótimo/bom, enquanto no Sul a aprovação despencou, em três meses, de 52% para 36% —  mas permanece acima da média nacional, de 31%.

Pesquisa cni ibope-set19_web de Luiz Carlos Azenha

via VioMundo

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios