Bolsonaro diz que nunca será “preso”, que não é “fodão” e que no tempo de LULA “o povo vivia um pouco melhor”

Siga Urbs Magna no Google Notícias

O presidente mostrou-se visivelmente perturbado com a provável derrota nas eleições de outubro

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta segunda-feira (16/5), durante evento da Apas (Associação Paulista de Supermercados), que “nunca” será “preso“. No mesmo discurso, disse que não é “fodão“.

Por Deus que está no céu, eu nunca serei preso“, disse na sequência de afirmações sobre uma série de processos que responde no STF (Supremo Tribunal Federal). “Eu não sou fodão, não“, disse antes de afirmar que poderemos ter “eleições conturbadas”.

Bolsonaro também afirmou, em conversa com apoiadores, publicada nas redes sociais, que “o povo vivia um pouco melhor” na época do governo de Lula, conforme mostra a transcrição da Folha de S. Paulo:

Lógico que vivia, concordo“, disse. No entanto, ele afirmou que o petista não enfrentou uma pandemia nem uma guerra, em referência ao conflito entre Rússia e Ucrânia.

Mas se lá atrás se vivia melhor, podia ter vivido muito, mas muito melhor ainda se não tivesse roubado tanto“, atacou.

Bolsonaro também criticou discurso em que Lula disse que o atual presidente temia ser preso após deixar a presidência da República.

Discurso do Lula agora de prender minha família toda depois da eleição? Prender para que, qual acusação? Fake news? Essa é a acusação, fake news? Fake news é o que eles não gostam de ouvir, é a verdade deles“, afirmou.

E prosseguiu: “Tem uma passagem bíblica que diz que a soberba precede a queda. Esses caras não sabem o que é Deus, não acreditam e não tem respeito por quem acredita“.

Bolsonaro também criticou o ex-governador da Bahia, Rui Costa (PT), e disse que existem “canalhas” que querem “colocar toda a culpa” da crise econômica nele.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.