Bolsonaro diz que conta com exército de 200 milhões para “tomar a decisão que tem que ser tomada”

| FOTO | Bolsonaro em marcha religiosa em Balneário Camboriú | Imagem de Patrick Rodrigues / NSC

Apesar da fala, Datafolha mostrou que o presidente é reprovado por 47% da população, enquanto apenas 26% o aprovam

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, na tarde deste sábado (25/6), em discurso na Marcha para Jesus, em Balneário Camboriú (SC), que tem um “exército que se aproxima de 200 milhões” que o motiva a tomar as “decisões que devam ser tomadas“. Apesar da fala do atual ocupante do Palácio do Planaçto, o Instituto Datafolha mostrou em sua última pesquisa que ele é reprovado por 47% da população, enquanto apenas 26% o aprovam.

Sempre tenho falado das quatro linhas da Constituição. Tenham certeza: se preciso for, e cada vez mais parece que será preciso, nós tomaremos as decisões que devam ser tomadas. Porque, cada vez mais, eu tenho um exército que se aproxima dos 200 milhões de pessoas nos quatro cantos desse Brasil“, afirmou o presidente, de acordo com transcrição da agência de notícias Reuters.

Não podemos esperar chegar 23, ou 24, e olhar para trás e nos perguntarmos a nós mesmos o que nós não fizemos para que chegássemos a essa situação difícil de hoje em dia. Nós somos a maioria, a democracia é vocês, vocês têm que dar o norte para todos nós“, acrescentou, em mais outro dado falso que é lançado a seus apoiadores.

O levantamento também mostrou que se a eleição fosse hoje, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seria eleito já no primeiro turno em outubro.

Na sequência, Bolsonaro repetiu a conversa de que a eleição de outubro será uma “luta entre o bem e o mal” e novamente criticou países de Cone Sul, que têm esquerdistas como presidente, uma tendência para a região.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.