Bolsonaro diz em Curitiba que “só Deus me tira daquela cadeira” (vídeo)

Mais uma vez o presidente não promete nada ao povo e não presta contas de seus deveres como administrador do país, em discurso somente para conduzir seus últimos fiéis às urnas

“Somos democratas, respeitamos a nossa Constituição”, disse o presidente. “É um dever meu, como chefe do Executivo, fazer com que aqueles que estejam fora das quatro linhas da Constiuição venham para dentro da mesma”.

Mais uma vez, Bolsonaro não promete nada ao povo e lança seus atritos com o Judiciário como argumentos de que tem sido perseguido. Assim, o presidente não precisa prestar conta de sua má administração dos interesses do país, além de ganhar tempo conduzindo seus últimos fiéis até as urnas.

“É a maneira que nós temos de viver em paz e harmonia, e sonhar com um futuro promissor para todos”, afirmou como se vivessemos em uma guerra e como se o povo tivesse condições de tocar seus projetos adiante.

“Nada fazemos sem Ele. Ele está no meio de nós. Essa marcha é uma prova de gratidão, de respeito e de louvor ao nosso Deus”, disse o presidente.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.