Bolsonaro desconfia que Moro e Witzel comandam as investigações sobre Flávio

20/12/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Bolsonaro desconfia que Moro e Witzel comandam as investigações sobre Flávio

O presidente tem atribuído a “uma armação” do governador Witzel, o cerco do MP-RJ às movimentações suspeitas de recursos de seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro. Mas não é só com o governador do Rio que o Bolsonaro anda irritado


O presidente revelou a assessores mais próximos que Sergio Moro, “anda muito esquisito”.

“Ou o ex-juiz perdeu o controle da Polícia Federal, ou está “fazendo corpo mole”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro mostrou irritação com as operações do MP-RJ na quarta-feira, 18, nos endereços ligados à sua ex-mulher Ana Cristina Siquera Valle, o filho Flávio, o assessor e ex-policial Fabrício Queiroz e outros parentes e assessores da Alerj.

A Polícia Federal tem informações sobre tais operações, mas Bolsonaro não tem observado uma “atitude mais firme” de Sergio Moro.

Bolsonaro gostaria que a Polícia Federal, de Moro neutralizasse a ação sobre seu filho e moro não se move. Por este motivo, o presidente desconfia que Moro joga contra o clã.

As desconfianças sobre Moro e Witzel têm, como pano de fundo, as eleições presidenciais de 2022.

Witzel já se declarou interessado em concorrer e Moro também.

Ambos passaram a ser tratados como adversários pelo presidente.

Especialmente Moro tem se movimentado como pré-candidato e com a popularidade maior do que a de Bolsonaro, segundo as pesquisas eleitorais.

Anúncios