Bispo licenciado da Universal e Advogado-Geral da União entram na lista para ministro “terrivelmente evangélico” do STF


Como opções, Bolsonaro ainda analisa os nomes do ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e do juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro


Os nomes do deputado Marcos Pereira (PRB/SP), bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, e do advogado-geral da União, André Mendonça, estão no topo da lista para a escolha de um ministro “terrivelmente evangélico” para o Supremo Tribunal Federal (STF), como foi anunciado nesta quarta-feira (10) por Jair Bolsonaro durante evento no plenário da Câmara que comemorou os 42 anos da igreja do bispo Edir Macedo.

Marcos Pereira foi um dos mais entusiasmados parlamentares que discursou durante o evento. Formado em Direito pela Universidade Paulista e especialista em Direito e Processo Penal pela Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pereira atua como professor de Direito Penal no Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), que pertence ao ministro Gilmar Mendes, do mesmo STF. É o atual 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados e do Congresso Nacional do Brasil.

Já Mendonça, que tem apoio de parte da bancada evangélica, tem recebido elogios de ministros da corte por sua defesa do governo, mas seria muito jovem para o posto.

Como opções, Bolsonaro ainda analisa os nomes do ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e do juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro.

Comente

1 comentário em “Bispo licenciado da Universal e Advogado-Geral da União entram na lista para ministro “terrivelmente evangélico” do STF”

  1. Magda ferreira santos

    O PRESIDENTE, TERRIVELMENTE IDIOTA, ESCOLHE PARCEIROS PARA SUJAR AINDA MAIS A JUSTIÇA BRASILEIRA

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.