Benedito dá 5 dias para Bolsonaro explicar posts questionando urnas e sobre o ‘8 de Janeiro’

Braga Netto, Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro também serão notificados pelo ministro corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral

O corregedor-geral do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Benedito Gonçalves, deu prazo de cinco dias para que o ex-presidente Jair Bolsonaro se manifeste sobre postagens questionando as urnas em 2022 e sobre o quebra-quebra de manifestantes bolsonaristas golpitas terroristas contra as sedes dos Três Poderes.

O general Walter Braga Netto e os filhos do antecessor de Lula, o senador Flávio e o deputado Eduardo, serão também notiicados pelo magistrado, diz matéria no portal de notícias g1, sobre despacho de feito no último sábado (21/1) e atende a um pedido da campanha de Lula à Presidência da República.

Além de Bolsonaro, também serão notificados o ex-ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

O pedido foi feito dentro do processo sobre uso indevido dos meios de comunicação social e abuso de poder político. Logo apos os ataques golpistas de ‘8 de Janeiro‘, Bolsonaro fez uma postagem nas redes sociais questionando o resultado das eleições de 2022 e apagou cerca de duas horas depois.

Durante os atos, os manifestantes golpistas bolsonaristas terroristas gritavam contra o resultado das eleições e acusavam os Poderes de terem fraudado a eleição de Lula, embora não haja qualquer indício de que isso tenha acontecido.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.