“Arma resolveria”, diz Carluxo no Twitter sobre empresária espancada, ao defender flexibilização da posse decretada pelo pai

19/02/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Três dias após o espancamento brutal da paisagista Elaine Caparroz, 55 anos, agredida violentamente pelo estudante de direito Vinícius Batista, 27 anos, no último sábado (16/2), o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) disse que se a vítima tivesse uma arma de fogo, teria como se defender.

Pelo Twitter, o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) lamentou a agressão e reiterou o posicionamento sobre ter uma arma de fogo como meio de proteção. “Se esta senhora tivesse como se defender, e fosse de sua vontade, uma arma de fogo legal resolveria justamente este absurdo. Imagine as sequelas eternas deixadas por esse covarde?”, escreveu.

O vereador defendeu, ainda, que o Congresso Nacional aprove medidas para facilitar o porte de arma. “A defesa pessoal dentro de sua casa tem que ser prioridade urgente”, publicou.

Carlos respondeu os seguidores e cobrou mais rigor na punição desse tipo de crime. “Quando algumas pessoas vão perceber que o ato de violência extrema é raramente cometido por quem nunca teve passagem pela polícia? São apenas fatos e impunidade”, criticou.

Elaine foi encontrada desacordada no apartamento dela, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Ela estava com o rosto desfigurado após ser agredida por cerca de quatro horas. A mulher contou em vídeo que conheceu Vinícius pela internet há oito meses. O agressor está preso preventivamente no Rio de Janeiro.

Se esta senhora tivesse como se defender, e fosse de sua vontade, uma arma de fogo legal resolveria justamente este absurdo. Imagine as sequelas eternas deixadas por esse covarde? A defesa pessoal dentro de sua casa têm que ser prioridade urgente do Congresso Nacional. pic.twitter.com/DaIWrlvqlg

— Carlos Bolsonaro (@CarlosBolsonaro) 19 de fevereiro de 2019

Decreto facilita posse
Em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro assinou decreto que flexibiliza as regras para ter uma arma de fogo no trabalho ou em casa. A matéria foi uma das promessas da campanha presidencial que levaram o militar ao poder.

Ao anunciar a medida, ele destacou que a nova regulamentação trata, apenas, da posse e não altera as regras sobre o porte. Dessa forma, o cidadão que optar por ter uma arma não poderá carregá-la fora de ambientes controlados.

Et Urbs Magna via Metrópoles

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios