Após vazamento de delação, executivos e advogados da Odebrecht traçaram plano de fuga da Venezuela

08/07/2019 0 Por Redação Urbs Magna

A revelação na Folha e no The Intercept de que procuradores e o ex-juiz Sergio Moro discutiram a exposição de trechos da colaboração da Odebrecht que tratavam de desvios cometidos na Venezuela levou ex-executivos e advogados que acompanharam o caso a relembrarem o que chamam de “os momentos mais tensos de todo o processo”.

Quando a delação vazou, funcionários da empreiteira e defensores contratados para negociar um acordo naquele país foram alvo de ameaças. A Venezuela disparou alerta vermelho de captura na Interpol contra uma advogada e o então executivo Euzenando Azevedo.

A empreiteira chegou a elaborar um plano de fuga para os profissionais que havia enviado ao país de Nicolás Maduro. Muitos queriam deixar os locais em que estavam para se abrigar na embaixada, mas foram orientados a não saírem de seus hotéis.

O fato de procuradores terem debatido o risco de retaliação do governo venezuelano e, ainda assim, o vazamento ter ocorrido foi criticado por pessoas que viram essa confusão de perto.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.