Após ser desafiado para debate, Moro testa positivo e perfis não perdoam: “Meteu atestado”

14/01/2022 0 Por Redação Urbs Magna
Após ser desafiado para debate, Moro testa positivo e perfis não perdoam: “Meteu atestado”

Em 2019, o então Ministro da Justiça e Segurança Publica do Governo Bolsonaro, e também ex-juiz federal, Sergio Moro, durante a Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, em foto de Lula Marques


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Ex-juiz afirmou que os advogados do Prerrogativas “defendem corruptos” e o grupo fez o convite, que foi respondido: “só se LULA for“. Cristiano Zanin interveio e lacrou dizendo que o caso já foi encerrado pelo STF ao declarar Moro suspeito e parcial e que ele “não tem direito à fala

Testei positivo para a Covid”, afirmou o pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro, em seu perfil no Twitter. “Como havia tomado as três doses de vacina, estou sem sintomas”, prosseguiu.

Em resposta, usuários da mídia social disseram que o ex-juiz “meteu um atestado” para fugir de um debate público convocado pelo grupo de advogados Prerrogativas.

A conta @msschall disse que “o cara pegou covid no mesmo dia que foi convidado para o debate e fugiu“.

O convite a Moro foi feito após o ex-ministro de Bolsonaro afirmar nas redes e em uma entrevista que os membros do grupo defendem corruptos.

Então, o Prerrogativas, representado pelo advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do grupo, chamou Moro para o debate:

Estamos convidando o ex-juiz Moro para um debate público sobre o sistema de Justiça. Queremos saber se ele tem coragem e espírito público para aceitar“, afirmaram os profissionais de Direito.

No tuíte em que diz estar com coronavírus, Moro ainda afirmou que irá “cumprir os protocolos de isolamento e, por isso, alguns compromissos marcados terão que ser reagendados”.

Ele foi respondido pelo perfil @Idielym: “Cumprir o protocolo de isolamento pra você não é difícil, até porquê não está dando pra circular por aí sem ser vaiado”.

Moro se despediu recomendando: “A saúde de todos, sempre, em primeiro lugar. Cuidem-se!

Mas novamente foi rechaçado: Outro perfil postou imagem do pré-candidato aglomerando sem máscara e disse: “Você não se cuidou e quer mandar a gente se cuidar?”

Veja abaixo e leia mais a seguir:

Segundo a Folha de São Paulo, em uma rede social, Moro postou uma crítica a uma fala do advogado Antonio Claudio Mariz de Oliveira, membro do grupo. Prerrogativas: “Leio na Folha que o líder do clube dos advogados pela impunidade (“o crime já aconteceu, o que adianta punir?”) é contra o meu projeto de reforma da Justiça. Pelo jeito, estamos mesmo fazendo a coisa certa já que os advogados de corruptos são contra“, afirmou.

Na Veja, Moro acusou o grupo de “trabalhar pela impunidade de corruptos“: Segundo a transcrição do jornal, o ex-juiz parcial disse que “esses mesmos advogados se arvoram de alguma espécie de ética, de alguma espécie de superioridade moral em relação ao Ministério Público e em relação aos juízes que participaram desses casos. No fundo a vergonha está neles“.

Após o desafio público do Prerrogativas, o ex-juiz foi às rede sociais dizer que não tem interesse em aceitar o convite, mas que toparia debater com LULA.

O ex-presidente, que tem alcançado até 48% de intenções de voto nas pesquisas contra 8% do ex-juiz, não respondeu ao convite de Moro, mas retuitou uma fala de seu advogado: “O fato de Sérgio Moro acreditar, até hoje, que travou um embate com a defesa” de LULA “já denota que ele estava errado o tempo todo: em postura, em alçada e em noção de Direito“, disse Cristiano Zanin.

O STF já encerrou esse debate: juiz parcial não tem lugar de fala“, lacrou:

Comente