Após estrelar documentário em Cuba, Lula está voltando

20/01/2021 0 Por Redação Urbs Magna

“Cuba está aí, inteira e decente, um exemplo para o mundo da maior de todas as virtudes, a solidariedade humana”, diz o ex-presidente em documento onde rejeita a inclusão da ilha caribenha na lista de patrocinadores do terrorismo, feita pelos EUA

Segundo a página lula.com.br, o fundador do Partido dos Trabalhadores (ao centro) encerrou sua viagem ao país após se reunir com o presidente Miguel Díaz-Canel (à direita) e o primeiro secretário do Partido Comunista de Cuba, general do Exército Raúl Castro (à esquerda).

Durante a visita a Cuba, onde participou das filmagens de um documentário do cineasta e amigo Oliver Stone, Lula agradeceu a solidariedade e fez uma declaração condenando a nova ação de Washington contra seu povo.

Em documento postado no site Lula, o ex-presidente denuncia a medida e descreve como “manobra desprezível e oportunista” um dos últimos atos de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

Ele garante que Trump sai da história pela porta dos fundos, “carregado com a principal marca de sua administração: a mentira”.

Lula expressa sua ‘solidariedade a Cuba, à Revolução e ao povo cubano e reitera seu repúdio a “nova sordidez, cujo único propósito é tentar sufocar a ilha, reforçando o bloqueio e as agressões que lhe são impostas há mais de seis décadas”.

“Cuba está aí, inteira e decente, um exemplo para o mundo da maior de todas as virtudes, a solidariedade humana”, diz Lula apontando que “Trump e seus capangas são aqueles que deixam as pegadas de terroristas na história”.

“Escrevo, camarada presidente Díaz-Canel, na esperança de que esta e outras políticas persecutórias sejam revistas e que Cuba encontre bons ventos para superar, como vem fazendo há 60 anos, tempestades como a de Covid-19, uma tragédia que pune os povos de todo o mundo ‘, atesta.

Além disso, Lula reconhece que sua permanência em território cubano aumentou sua “profunda admiração pelo zelo com que Cuba enfrenta esta terrível praga de Covid (-19), protegendo seus cidadãos e ajudando a salvar milhares de vidas com o envio de médicos ao mundo”.

“Quanto mais Cuba sabe, mais o mundo aperta as mãos, condenando a perseguição covarde e tirânica ao império”, diz.

‘Em meu nome e em nome de milhões de brasileiros, receba um abraço fraterno, na esperança de dias melhores. Do amigo de sempre ‘, finaliza Lula.

Leia a íntegra do documento:

“Estimado presidente Miguel Díaz-Canel,

Foi com profunda indignação que recebi a notícia da inclusão de Cuba na lista dos países patrocinadores do terrorismo.

Donald Trump sai da História pela porta dos fundos e demonstra mais uma vez o homem vil que é, em uma manobra desprezível e oportunista, carregada da principal marca de sua administração: a mentira.

Manifesto minha solidariedade a Cuba, à Revolução e ao povo cubano. E reitero meu repúdio a mais essa sordidez, que tem por único objetivo a tentativa de asfixiar nossa Ilha, reforçando o bloqueio e as agressões a ela impostos há mais de seis décadas.

Mas Cuba está aí, íntegra, decente, exemplo para o mundo daquela que é maior de todas as virtudes, a solidariedade humana.

Quem deixa na História impressões digitas terroristas são eles, Trump e seus asseclas.

Escrevo, companheiro presidente Dias Canel, com a esperança de que esta e outras políticas persecutórias sejam revistas e que Cuba possa encontrar bons ventos para superar, como vem fazendo há sessenta anos, tempestades como a do Covid-19, uma tragédia que castiga o povo pelo mundo inteiro.

Um mês em território cubano só fez crescer minha profunda admiração pelo zelo com que Cuba tem enfrentado esta praga terrível da Covid, protegendo seus cidadãos e ajudando a salvar milhares de vidas com o envio de médicos mundo afora.

Quanto mais conhece Cuba mais o mundo está de mãos dadas a ela, condenando a covarde perseguição tirana do Império.

Receba em meu nome e no de milhões de brasileiros o fraterno abraço, na esperança de dias melhores. Do amigo de sempre,

Luiz Inácio Lula da Silva”

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.