Após Bolsonaro confiscar salários, Boulos o chama de criminoso, moleque, covarde e sem-vergonha – Assista:

23/03/2020 1 Por Redação Urbs Magna

Após Medida Provisória do presidente Jair Bolsonaro, que autoriza suspensão do contrato de trabalho por até quatro meses e em cujo período o empregador fica desobrigado de pagar salário, Guilherme Boulos fez uma live surpreendente chamando a MP-927 de “medida da morte; medida da miséria” e disse que ela é um “crime” e chamou o chefe do executivo de “criminoso, moleque, covarde e sem-vergonha“.

Guilherme Boulos durante fala crítica a Bolsonaro / Jair Bolsonaro, presidente do Brasil – fotomontagem equipe Et Urbs Magna

A medida foi publicada por Jair Bolsonaro, na noite deste domingo (22), no Diário Oficial. Por conta da quarentena, o trabalhador não receberá salário, mas sim, caso o empregador queira, uma ‘ajuda compensatória mensal‘, ou seja, patrão e empregado conversarão e será pago qualquer valor para que ele possa sobreviver, se o patrão achar que deve fazer isso. Do contrário nem ajuda terá.

ASSISTA AO VÍDEO COM BOULOS:

WhatsApp
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga as INSTRUÇÕES
Telegram
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga NOSSO CANAL


Acompanhe as publicações do
ET URBS MAGNA no FACEBOOK
(CURTA AQUI)

Utilize o espaço que reservamos para você fazer comentários. Role a página para baixo e fale sobre este assunto.
Os comentários não representam a opinião do ET URBS MAGNA. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Anúncios