Após 7 dias instalado, touro de isopor pintado na cor ouro é removido da B3 a pedido da CPPU

24/11/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Após 7 dias instalado, touro de isopor pintado na cor ouro é removido da B3 a pedido da CPPU

A escultura do Touro de Ouro de isopor, que ficava no centro de São Paulo, na Rua XV de Novembro, 275, em frente ao prédio da B3 – Bolsa de Valores brasileira, na região central da cidade de São Paulo


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

A Comissão da Secretaria de Urbanismo de São Paulo disse que a escultura é publicidade irregular e não tem licença urbanística. Uma multa será definida pela Subprefeitura da Sé

Após uma semana de sua instalação na frente do prédio da B3 – Bolsa de Valores brasileira, na região central da cidade de São Paulo, o polêmico Touro de Ouro, que na realidade é de isopor e leva a cor ouro, foi removido nesta terça-feira (23/11), a pedido da CPPU (Comissão de Proteção à Paisagem Urbana) da Secretaria Municipal de Urbanismo de São Paulo que apontou, pelo placar de 5 a 4, a irregularidade publicitária e a falta de licença urbanística, além de ser passível de multa que será definida pela Subprefeitura da Sé.

A escultura faz alusão ao Charging Bull [Ataque do Touro] – estátua do Touro de Wall Street, em Nova York – EUA, diz o texto do processo de solicitação para a remoção do touro de isopor da B3, informou a CPPU, mas o arquiteto Rafael Brancatelli diz que sua obra não copia a americana.

Veja abaixo e leia mais a seguir:

Touro de Wall Street, escultura de Arturo Di Modica. Ao lado, a “Fearless Girl”, estátua da garota destemida | Timothy A. Clary/AFP

A remoção foi noticiada pelo G1 e reproduzida na Folha de S. Paulo.

Pablo Spyer, apresentador do programa Minuto Touro de Ouro, na Jovem Pan, e sócio da XP, além de presidente da empresa de educação financeira Vai Tourinho, que idealizou o Touro de Ouro de isopor, publicou vídeos no Twitter com sua peça publicitária sendo removida.

Veja abaixo e leia mais a seguir:

A Bolsa receberá multa pela infração dos artigos 39 e 40 da Lei Cidade Limpa. Os responsáveis não consultaram a CPPU para realizar a instalação.

A peça vem criando polêmica desde a sua inauguração. O touro é o símbolo do mercado financeiro em todo o mundo, pois representa os períodos de alta das bolsas já que o ataque dele é de baixo para cima. Do outro lado fica o urso, que ataca de cima para baixo, representando os períodos de queda dos ativos de renda variável, como explica matéria na CNN.

A instalação do touro de ouro de isopor não agradou movimentos sociais brasileiros, que consideraram o momento econômico inapropriado, já que o país está com a inflação e o desemprego em alta, sendo esperada uma recessão para o ano que vem.

Por diversos dias, o touro da B3 amanheceu com mensagens de reprovação que lembravam a dramática situação econômica, como a palavra “fome”.

Veja abaixo e leia mais a seguir:

Imagem reprodução Twitter

A peça foi inaugurada no último dia 16, com a presença de nomes ilustres do mercado financeiro, como o fundador da XP, Guilherme Benchimol, e o presidente da plataforma, Thiago Maffra.

Na ocasião ocorreu uma cerimônia em que o presidente da B3, Gilson Finkelsztain, afirmou que o touro, presente nos principais mercados financeiros do mundo, é um presente para a cidade de São Paulo e, em especial, para o centro, região que marca a história do mercado financeiro do Brasil.

Churrasco reuniu pessoas em situação de rua

Como protesto, a ONG SP Invisível – que atua na defesa da população de rua, organizou um churrasco para dezenas de pessoas, na madrugada de quinta-feira (18/11).

Em nota, a ONG afirmou: “Foi escolhido um churrasco, pois neste semestre a alta no preço dos alimentos levou muitas famílias a buscarem itens como gordura e ossos de boi nos açougues e até em caçambas de descarte, em contraste com o touro de ouro erguido no centro de São Paulo“.

Em um momento tão desigual que vivemos, progresso de verdade está em olhar e ajudar o próximo. Se for para ter touro, que seja para quem passa fome. Se for para ter ouro, que seja para uma economia sustentável”, disse o co-fundador do projeto e atual presidente da ONG, André Soler.

“O animal é símbolo de otimismo e prosperidade no mercado financeiro, porém veio em tempos não otimistas, em que vemos cada vez mais pessoas com fome, os mercados mais caros e o desemprego tomando conta das casas”, diz o SP Invisível, em nota.

A ação também faz parte de uma pré ativação do Natal Invisível, ceia solidária que a SP Invisível faz todo ano para celebrar o Natal com a população em situação de rua.

O Natal Invisível neste ano pretende atacar a fome a curto e longo prazo com a refeição para pessoas em situação de rua, em parceria com o Cisarte, e também levantar um banco de alimentos “para subsidiar, ao longo de alguns meses, diversos projetos que estão diariamente nas ruas combatendo a fome dessa população“. Ao todo, serão atendidas 22 mil pessoas, informou o portal Brasil de Fato.

Veja abaixo e leia mais a seguir:




Movimentos Juntos também fez intervenção

Na manhã desta quinta-feira, o Movimento Juntos também realizou uma intervenção no Touro de Ouro de isopor. As frases “taxar os ricos” e “juntos.org.br” apareceram na estátua.

A intervenção na escultura inaugurada em frente a Bolsa de Valores em São Paulo é parte da campanha do nosso movimento que busca dizer que Nem a fome, nem os bilionários deveriam existir: taxar os ricos para combater a crise. Seguiremos buscando expor a contradição entre a existência de bilionários enquanto o povo vive a procura de ossos de boi e carcaças de frango”, afirmou o grupo, em nota.

Comente