Apoio de Barbosa ‘no finalzinho do segundo tempo’ antecipa a LULA a decisão do jogo, sugere Gaspari

Manifestações do ex-ministro do STF são uma “poderosa vacina” que impede a volta das denúncias contra o PT, escreve o jornalista

As “manifestações de Joaquim Barbosa“, ao fazer declaraões de voto em LULA (PT) e contra o presidente que tenta a reeleição, “significou uma poderosa vacina contra o reaparecimento das denúncias de corrupção ocorridas nos governos petistas“, afirma o colunista Elio Gaspari, na Folha de S. Paulo.

O ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) enviou vídeo para Geraldo Alckmin defendendo o ex-presidente, que é o líder das pesquisas de intenções de voto. Nele, defendeu LULA para dar seguimento ao Estado Democrático e disse ainda que Jair Bolsonaro (PL) “não é um homem sério” e “não serve para governar“.

De acordo com Gaspari, “LULA alterou a escrita dos candidatos a formar frentes de apoio às suas campanhas. Pelo protocolo o apoio de notáveis era buscado a partir do início da campanha oficial. Por tática ou pelo simples movimento da roda, Lula recebeu-os no finalzinho do segundo tempo“, escreve o jornalista.

O texto de Gaspari sugere que o apoio ao ex-presidente o deixa apto a decidir o jogo neste domingo (2/10).

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.