Anvisa rejeita pedido emergencial para uso da vacina russa Sputnik V

16/01/2021 0 Por Adriana Farias

Em menos de 36 horas a Anvisa rejeita pedido enviado à instituição pelo grupo União Química. O pedido foi negado por falta de informações técnicas

Correio Braziliense – A Agência de Vigilância Sanitária nega pedido de uso emergencial enviado no dia 15 pelo grupo União Química. O motivo foi que faltam informações técnicas suficientes para ratificar a autorização de uso.

Provavelmente o grupo entrará com novo pedido junto ao órgão regulador, acrescentando as informações técnicas que possam justificar e, então, convencer os membros da Anvisa a atestarem o uso da vacina russa.

A VACINA SPUTNIK V

A Sputnik V é a primeira vacina registrada do mundo amparada em uma plataforma baseada em vetor adenoviral humano bem estudada. Atualmente, está entre as 10 vacinas candidatas mais próximas do fim dos ensaios clínicos e do início da produção em massa na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ensaio clínico de pós-registro da Sputnik V em andamento na Rússia envolve 40.000 voluntários.

Os ensaios clínicos da Sputnik V foram anunciados nos Emirados Árabes Unidos, Índia, Venezuela e Bielorrússia.

A eficácia confirmada da vacina “Sputnik V” é de 91,4% com base na análise de dados do ponto de controle final dos ensaios clínicos. A eficácia da vacina Sputnik V contra casos graves de coronavírus é de 100%.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.