‘Alexandre de Moraes’ vira assunto mais comentado por resposta em 15 minutos a golpismo de Bolsonaro e PL

“Foi esse o tempo que Alexandre de Moraes levou para analisar e responder o processo do PL sobre as urnas eletrônicas”, dizem perfis no Twitter.

Já pensou que maravilha se a brasileira respondesse todos os processos em 15 minutos? Foi esse o tempo que Alexandre de Moraes levou para analisar e responder o processo do PL sobre as urnas eletrônicas“, comentam perfis no Twitter.

A referência é feita sobre decisão do ministro do TSE (Supremo Tribunal Federal), que deu prazo de 24 horas para o partido apresentar também um relatório do primeiro turno sobre as mesmas urnas envolvidas em um pedido de cancelamento que foi feito somente sobre o segundo turno da eleição.

O presidente candidato derrotado Jair Bolsonaro e seu partido presidido por Valdemar Costa Neto querem que a Corte cancele os resultados de alguns aparelhos, mas somente da última fase do pleito, sendo que as mesmas urnas também elegeram parlamentares do PL no primeiro turno.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (22/11), Valdemar Costa Neto, apresentou o resultado da auditoria das urnas eletrônicas contratada pelo partido, que encontrou supostas evidências de “mau funcionamento” em alguns modelos mais antigos. Ele ressaltou que “o relatório não expressa a opinião do PL, mas é resultado de estudos feitos por especialistas“.

O engenheiro Carlos Rocha, ao seu lado, explicou que, ao analisar os arquivos disponibilizados pelo TSE após a votação, dentre eles o boletim de urna, o RDV (Registro Digital do Voto) e o log das urnas, a equipe constatou que os modelos de urna anteriores a 2020 mostravam um número inválido, que não possibilitaria associar os registros de atividade ao equipamento físico da urna.

Isso gera incerteza nos dados gerados por essas urnas“, disse Rocha. Assista abaixo e leia mais na sequência:

Após a tantativa de melar a eleição, o portal do TSE na plataforma divulgou um vídeo com uma mensagem de texto dizendo que “em 2021, 26 grupos de pesquisadores testaram e reportaram todos os dados das urnas eletrônicas dos modelos anteriores a 2020. O novo modelo também passou por diversos testes de auditoria. O que afasta alegações de fraude para qualquer uma das urnas“.

O ex-presidente e um dos fundadores do Partido Novo, João Amoedo, usou a rede social para apoiar a decisão do magistrado: “O PL, em uma atitudade irresponsável e com o intuito de tumultuar a transição, questiona a confiabilidade das urnas. Mas só as do 2º turno, mesmo tendo sido as mesmas utilizadas no 1º turno. Alexandre de Moraes demanda, corretamente, que o PL apresente o relatório dos 2 turnos”, disse:

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.