Água – advertências do premiado documentário “FLOW” de Irena Salina (1ª parte)

09/07/2013 0 Por Redação Urbs Magna

PARTE I de XX

No ano de 2007 Irena Salina conclui um extraordinário documentário sobre a água no planeta Terra. Nele especialistas rotulam a questão política e ambiental mais importante do século 21 – A Crise Mundial da Água. A crescente privatização e a diminuição do fornecimento de água doce do mundo, com um foco firme na política, poluição, direitos humanos, e o surgimento de um cartel mundial da água.

Por IRENA SALINA

Mais de 2 milhões de pessoas morrem a cada ano no mundo por doenças devido à água.  A maioria são crianças menores de 5 anos. Mas há um esforço para suavizar esta ameaça que enfrentamos. Se no mundo há guerras pelo petróleo, assim será com a água. Pois a água potável está acabando. E a humanidade fará de tudo pela água. TERRA

Sabemos que o planeta é um corpo cheio de vida porque a água corre por ele. Entre um continente e outro há veias e artérias de água corrente. A água flui ao oceano que é o coração da Terra. O oceano evapora iniciando um novo ciclo hidrológico para cair novamente nas montanhas e baixar de novo em forma de veias e artérias. Nosso planeta nada mais é que um enorme corpo onde circula a água que é o que lhe dá vida. Somos como a superfície do planeta: 70% água e 30% massa. Ambos temos um coração. Temos 60 mil km de veias e artérias e, igual à Terra que recicla a água, temos um ciclo de água dentro de nós.

people EUA

Nos EUA há milhões de pessoas que toda manhã abrem a torneira sem saber se haverá água.

Nos EUA não há registro de pessoas que adoecem devido à água. Mas a realidade é diferente do que se conta. Estima-se que de 500 mil a 7 milhões adoecem, ao ano, por beber água da torneira.

people EUA

Cerca de 40% dos vírus estomacais ou gripe vêm da água potável.

Um dos problemas é a quantidade dos micróbios, vírus e bactérias no sistema. Nada se faz para eliminar os produtos químicos, resíduos, pesticidas, produtos farmacêuticos, desperdícios das grandes fazendas, ou plantas de águas residuais. Muitos não estão preocupados com o abastecimento de água porque compram água engarrafada. Ao se tomar um simples banho coloca-se o corpo à exposição de vários produtos químicos contidos na água e que entram no organismo através da pele. Há mais de 116 mil produtos sintéticos criados pelo homem que não se sabe como interagem com nossa saúde. E quando o fígado processa estas substâncias, expulsa-as de nosso sistema lançando-as ao esgoto indo parar nos rios e córregos. Então as companhias de saneamento captam estas águas e o homem a consome.

people EUA

O uso de água na agricultura elevou-se em até 5 vezes devido à utilização de pesticidas.

O consumo de água mundial tem 70% destinado à agricultura, 20% à indústria e 10% ao consumo doméstico. A primeira e a segunda usam grande quantidade de água para criar produtos que não existiam antes. Também usam fertilizantes, produtos fitossanitários e químicos. E, naturalmente, a água com produtos químicos não é saudável. As consequências são visíveis pelo mundo afora: No México, os defeitos congênitos. Na Europa, a redução da fertilidade onde há elevado uso de pesticidas. Aumento de até 200% de casos de câncer na Tasmânia devido ao uso de agrotóxicos na lavoura.  Alguns testes que não são publicados revelaram que os peixes do rio Sena mudaram de sexo à partir do ano 2002. Quer dizer, só há fêmeas pois os machos se extinguiram. No Texas se encontra altos níveis de Prozac nos peixes. Enfim não há solução pois sempre beberemos água e a contaminação é crescente.

As toxinas viajam e se encontram nas focas, baleias e no leite materno dos esquimós.

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.