[Vídeo] Bolsonaro é vaiado e chamado de “genocida” e “ladrão” em visita a Aparecida do Norte

12/10/2021 0 Por Redação Urbs Magna
[Vídeo] Bolsonaro é vaiado e chamado de “genocida” e “ladrão” em visita a Aparecida do Norte

O presidente da República Federativa do Brasil, Jair Bolsonaro, durante visita ao interior da basílica de Nossa Senhora de Aparecida, em Aparecida do Norte – SP, em foto de Eduardo Anizelli para o Folhapress


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O presidente esteve na basílica onde também ocorreu “duro sermão do Arcebispo que defendeu os índios contra o ataque do governo” e “criticou a pátria armada do ‘Bozo'” dizendo que “crianças querem a pátria amada”

Bolsonaro foi vaiado e chamado de genocida e ladrão em Aparecida”, afirmou o pré-candidato ao Governo de São Paulo, Guilherme Boulos. “Aqui se faz, aqui se paga!”, pontuou o coordenador nacional do MTST, na mensagem do tuíte em que compartilhou as imagens do UOL, com o registro do momento da resposta do povo insatisfeito com o governo do presidente:

O que Bolsonaro foi fazer em Aparecida? Ouvir duro sermão do Arcebispo que defendeu os índios contra o ataque do governo. Criticou a pátria armada do ‘Bozo’ e disse que crianças querem a pátria amada. Lembrou os 600 mil mortos e defendeu a ciência, contra o genocídio promovido por Bolsonaro“, disse o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) na mesma rede social.

O parlamentar se referiu ao arcebispo metropolitano de Aparecida do Norte, dom Orlando Brandes, que durante a tradicional missa de todos os anos, realizada na manhã desta terça-feira (12), na famosa basílica de Nossa Senhora de Aparecida, criticou severamente o governo Bolsonaro.

Sem citar o nome do presidente, Brandes disse que o povo tem que abraçar “nossas autoridades para construir uma pátria amada, e não armada”.

Para ser pátria amada seja uma pátria sem ódio. Para ser pátria amada, uma república sem mentira e sem fake news. Pátria amada sem corrupção. E pátria amada com fraternidade. Todos os irmãos construindo a grande família brasileira”, afirmou o arcebispo.

Dom Orlando Brandes se referiu ao slogan usado pelo presidente Bolsonaro, que como todos sabem é defensor das armas para o povo.

Em outro momento, Brandes também pediu para o povo abraçar “o Brasil enlutado”, em referência às mais de 600 mil mortes por covid-19. Sobre o tema, o arcebispo prosseguiu defendendo a vacina e a ciência:

Mãe Aparecida, muito obrigado porque na pandemia a senhora foi consoladora, conselheira, mestra, companheira e guia do povo brasileiro que hoje te agradece de coração porque vacina sim, ciência sim, e Nossa Senhora Aparecida juntos salvando o povo brasileiro”.

As falas de Brandes foram selecionadas pelo portal de noticias Metrópoles.

Assista abaixo:

Comente