“Vamos infernizar tua vida até pedir pra sair”, diz Sara Winter em recado a Moraes

27/05/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – Após também ser alvo da Polícia Federal em operação determinada pelo ministro do STF (Superior Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, na manhã desta quarta (27), contra empresários, blogueiros e políticos ligados a divulgação de notícias falsas nas redes sociais, a ativista bolsonarista Sara Winter divulgou um vídeo na web com ameaças contra o magistrado dizendo: “Vamos infernizar tua vida até pedir pra sair“.

Junte-se a 37.018 outros assinantes

Eles não vão me calar, de maneira nenhuma, pelo contrário. Eu sou uma pessoa extremamente resiliente. Pois agora… meu! Pena que ele mora em São Paulo, porque se ele estivesse aqui eu já estava na porta da casa dele convidando ele pra trocar soco comigo. Juro por Deus, essa é minha vontade, eu queria trocar soco com esse filho da puta desse arrombado”, diz Sara no começo da gravação que já viraliza principalmente no WhatsApp.

Infelizmente eu não posso, mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Pois você me aguarde, Alexandre de Moraes. O senhor nunca mais vai ter paz na vida do senhor”, diz a ativista em seguida, e continua com ameaças ao ministro:

A gente vai infernizar tua vida. Agente vai descobrir os lugares que o senhor frequenta. A gente vai descobrir quem são as empregadas domésticas que trabalham pro senhor. A gente vai descobrir tudo da tua vida até o senhor pedir pra sair“, diz Sara Winter despreocupada com suas afirmações.

“Hoje o senhor tomou a pior decisão da vida do senhor. A pior decisão que o senhor tomou. A pior”, encerra a bolsonarista.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
TELEGRAM:
Acesse e siga NOSSO CANAL
Receba nossas Newslleters gratuitamente
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.