Thaís Oyama “é uma das figuras mais ridículas e superficiais da mídia brasileira”, diz Glenn Greenwald

19/07/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Thaís Oyama “é uma das figuras mais ridículas e superficiais da mídia brasileira”, diz Glenn Greenwald

A jornalista defendeu ideia de Eliane Cantanhêde, de Lula concorrendo como vice em 2022, além de afirmar que o PT “continua sendo um saco de gatos que se desentende em quase tudo, sobretudo quando o assunto é sério, caso da política econômica

O jornalista norte-americano radicado no Brasil e vencedor de Pulitzer Glenn Greenwald afirmou, nesta segunda-feira, 19, que a jornalista Thaís Oyama, do UOL, “é uma das figuras mais ridículas e superficiais da mídia brasileira”. A crítica se deu ao comentar coluna em que Oyama defende que o ex-presidente Lula (PT), principal nome para derrotar Jair Bolsonaro em 2022 – segundo as mais recentes pesquisas – seja candidato a vice.

Em coluna publicado no UOL, a jornalista não apenas defendeu a ideia de que Lula seja vice, fazendo coro com Eliane Cantanhêde (do jornal golpista Estado de S.Paulo), como também fez duras críticas ao PT por não apoiar o golpe apoiado pelos Estados Unidos em Cuba. Oyama disse que, ao denunciar o bloqueio econômico em Cuba, o petista defendeu a saída a “nada original da esquerda toda vez que se vê fuça a fuça com o totalitarismo do regime castrista”.

A jornalista, que apoiou o golpe contra o governo do PT e a prisão de Lula, afirmou ainda que o partido do ex-presidente “continua sendo um saco de gatos que se desentende em quase tudo, sobretudo quando o assunto é sério, caso da política econômica”.

Glenn Greenwald

O jornalista Glenn Greenwald, ao criticar Oyama, respondeu a críticos, que o acusaram de atacar a jornalista por ter opinado contra Lula. “Isso é um absurdo. Há muito anos que digo que ela é uma piada”, diz ele.

“E Thais também foi responsável por um dos episódios mais constrangedores do Roda Viva de sua história: em meio a múltiplas crises, ela ficava perguntando ao Ciro Gomes sobre a Venezuela, não o Brasil. Acho que ela esqueceu em que país ela estava. Uma piada”, reforçou.

Repercussão nas redes sociais

Além de Glenn, o posicionamento de Thaís Oyama também foi alvo de críticas de internautas nas redes sociais. 

“Li o texto mais de uma vez e ainda não descobri se o analfabeto funcional sou eu ou a Thaís Oyama”, diz Helder Maldonado, do canal “Galãs Feios”.

Segundo o youtuber e professor Jones Manoel, Oyama é “Olavo de Carvalho que é educada e come de garfo”. Ele destacou que o texto da jornalista sobre Lula é “pavoroso”. “Acho sintomático que no texto ela cite Edmund Burke. Quem é Burke? Um crítico reacionário, aristocrático e totalmente antipopular da Revolução Francesa. Os iguais se atraem”, escreveu no Twitter.

Já a professora e tradicional blogueira da esquerda Lola Aronovich disse que o artigo escrito por Oyama é “ridículo”. “Ainda tenho dúvida se o texto do Globo de hoje propondo que Lula seja vice de Tasso Jereissati seja de humor, mas o de Thaís Oyama é ainda mais ridículo, no nível da Cantanhêde”. 

Já a professora e tradicional blogueira da esquerda Lola Aronovich disse que o artigo escrito por Oyama é “ridículo”. “Ainda tenho dúvida se o texto do Globo de hoje propondo que Lula seja vice de Tasso Jereissati seja de humor, mas o de Thaís Oyama é ainda mais ridículo, no nível da Cantanhêde”. 

Enquanto o jornalista Fagner Torres ressaltou que Oyama “quer parecer intelectual, mas está lendo Burke errado”.


Siga no Telegram

Comente