Tag: Sítio de Atibaia

Desembargador manda autos do processo do sítio de Atibaia voltarem para o relator

Por Redação Urbs Magna

O desembargador Leandro Paulsen, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), determinou que os autos do processo do sítio de Atibaia (SP) contra Lula voltem ao gabinete do relator até que seja julgado o agravo regimental interposto pela defesa do ex-presidente

Anúncios

Juiz afirma que é legal divulgação de fala do delator que foi coagido a incriminar Lula no caso Atibaia

Por Redação Urbs Magna

A denúncia do delator da Odebrecht, Carlos Paschoal, que afirmou ter sido coagido por procuradores a fazer um relato sobre o sítio de Atibaia, com a finalidade de incriminar o ex-presidente, está rendendo constrangimento e dores de cabeça ao Ministério Público

Gabriela Hardt é tão fraca em sua sentença condenatória de Lula que até procuradores da Lava Jato apontam erros

Por Redação Urbs Magna

O Ministério Público Federal apontou “omissões e contradições por erro material” na sentença da juíza federal Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal, contra o ex-presidente Lula na Operação Lava Jato. A magistrada condenou o petista, em janeiro passado, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro no processo do sítio de Atibaia.

BOMBA! Gabriela Hardt ‘tirou cola’ da sentença de Moro para condenar Lula

Por Redação Urbs Magna

Perícia comprova que Gabriela Hardt usou “mesmo arquivo” de Moro para escrever sentença de Lula – Em um dos “lapsos” de Hardt, peritos dizem que a juíza copiou trecho do caso do Guarujá na penúltima página de sua sentença, reproduzindo referência a um “apartamento”.

PROVA CONTRA LULA FOI FABRICADA DURANTE ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA NO CASO ATIBAIA

Por Redação Urbs Magna

Para condenar Lula por corrupção passiva pelo recebimento de vantagem indevida da Odebrecht, no caso Atibaia, a juíza Gabriela Hardt utilizou uma seleção de delações premiadas. Uma delas, feita pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, indica que “provas” apresentadas à 13º Vara Federal para “corroborar” as falas de delatores foram fabricadas ainda durante a fase de negociação com os procuradores de Curitiba