Tag: R$ 2.5 bilhões

Deltan Dallagnol sairia preso de eventual CPI do Fundo Bilionário da Lava Jato

Por Redação Urbs Magna

Fundo bilionário da Lava Jato: Dallagnol não vai à Câmara e deputados pedem CPI.

Anúncios

Congresso deve derrubar Dallagnol, que mente ao dizer que estão sendo espalhadas fake news sobre fundo bilionário MR-PR/Petrobras

Por Redação Urbs Magna

Rechaçado pela maioria dos especialistas no país como inconstitucional, o fundo de R$ 2,5 bilhões da Lava Jato pode ser derrubado pelo Congresso Nacional. A movimentação na Câmara nesse sentido mexeu com vários partidos que, neste momento, consultam seus advogados sobre o tema, informa a jornalista Mônica Bergamo. Até aqui, o entendimento das legendas que defendem a intervenção do parlamento é que a Lava Jato tenta criar um “estado paralelo” ao escolher as entidades que administrariam o fundo bilionário.

PT VAI A 4 ÓRGÃOS CONTRA A FUNDAÇÃO LAVA-JATO

Por Redação Urbs Magna

O Partido dos Trabalhadores estará protocolando uma representação no Tribunal de Contas da União (TCU) e que irá ainda ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a proposta; o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) promete forte movimentação das bancadas do partido contra proposta na Câmara e Senado; segundo ele, cabe ao parlamento a decisão sobre alocação de recursos no Orçamento Geral da União, então os recursos teriam de ser depositados nos cofres públicos e não nas mãos de uma fundação privada

O Brasil acabou: somos oficialmente uma colônia dos EUA – Site jurídico dá detalhes da entrega da Petrobras… estrelando Sergio Moro e Bolsonaro

Por Redação Urbs Magna

O BRASIL É OFICIALMENTE UMA COLÔNIA – O portal Conjur, o mais respeitado site jurídico do País, revela detalhes do acordo firmado entre a força-tarefa da Lava Jato, a Petrobras e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Em troca dos R$ 2,5 bilhões que serão entregues pela estatal a uma fundação capitaneada pela República de Curitiba, chefiada por Deltan Dallagnol, a estatal irá repassar informações comerciais sigilosas e suas patentes ao governo norte-americano. Ou seja: a Petrobras não é mais brasileira e o Brasil passa a ser oficialmente uma colônia.