Tag: OAS

LULA LIVRE: Leo Pinheiro (OAS) vira o novo “Palocci”, com a suspeitíssima sincronia entre Fachin, vazamentos e julgamentos no STF

Por Redação Urbs Magna

Às vésperas do julgamento do ex-presidente Lula, a mídia estampa mais um vazamento seletivo da Lava Jato, com as mesmas estratégias fajutas apresentadas nas mensagens da Vaza Jato. O que impressiona é que na medida que Palocci foi sendo esgotado, em termos de conteúdo bomba contra Lula, alguém ou algo deveria assumir o lugar, essa pessoa é Léo Pinheiro.

Carta de Léo Pinheiro contra Lula terá efeito nulo no STF

Por Redação Urbs Magna

O documento em que o executivo da OAS diz não ter sido coagido para delatar o ex-presidente Lula não afeta o julgamento sobre a imparcialidade do ex-ministro Sergio Moro, aponta a jornalista Mônica Bergamo. Para a defesa de Lula, Pinheiro foi pressionado a dizer que não foi pressionado

Valores pagos por Marisa pelo triplex devem ser restituídos à família Lula, que nada recebeu em troca, decide juiz

Por Redação Urbs Magna

Para a defesa do ex-presidente Lula, a sentença reforça a arbitrariedade da condenação imposta ao petista preso há mais de um ano em Curitiba. “Lula e seus familiares, em realidade, são credores da OAS porque pagaram valores e nada receberam em troca”

OAS pagou delação “ajustada” a seus interesses, o que pode atingir versão de Léo Pinheiro, principal acusador de Lula

Por Redação Urbs Magna

Em reclamação trabalhista, um ex-executivo da OAS afirma que os executivos da empresa que fizeram delação premiada receberam R$ 6 milhões para “ajustar os depoimentos aos interesses” dela. Ele, que negociou sozinho com o Ministério Público, não recebeu dinheiro, diz ter sofrido represálias e ter sido “jogado à própria sorte”. A delação do dono da OAS, Leo Pinheiro, é uma das principais acusações contra o ex-presidente Lula nos processos da “lava jato”.

Nomeado por Bolsonaro, presidente da Caixa é genro do delator de LULA, Léo Pinheiro, outro recompensado pelos serviços prestados

Por Redação Urbs Magna

Pedro Guimarães, o “especialista em privatizações” que assumiu a Caixa Econômica Federal nesta segunda-feira (7), é genro de Léo Pinheiro, ex-executivo da OAS que foi preso por pagamento de propina e solto ao fechar acordo de delação premiada para incriminar Lula.