Tag: Lula e Dilma

[Vídeo] Homem encurrala Moro em Supermercado sobre caso Queiroz e, chamado de mal educado, dispara: “Ah, por favor. Os áudios vazados da Dilma você não foi mal educado, né? Agora você tem que ficar pianinho, caladinho” – ASSISTA

Por Redação Urbs Magna

Sem dar as costumeiras declarações contra a corrupção em casos recentes envolvendo integrantes do governo Jair Bolsonaro (PSL), o ex-juiz e ministro da Justiça, Sérgio Moro, aparece em vídeo sendo indagado por um homem em um supermercado sobre o caso envolvendo o ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro (PSL/RJ), Fabrício Queiroz, que movimentou R$ 1,2 milhão suspeitos em um ano, segundo relatório do Coaf.

Anúncios

LULA campanha internacional acelerada para contemplá-lo com o Nobel da Paz

Por Redação Urbs Magna

A campanha internacional para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja contemplado com o Prêmio Nobel da Paz em 2019 está em etapa de formalização. Desde a última semana, o ativista argentino Adolfo Pérez Esquivel, que recebeu o prêmio em 1980, tem trabalhado para reunir assinaturas de indivíduos que se encaixam nos critérios estipulados pela organização [confira a lista abaixo] a fim de oficializar a candidatura. A ideia é que eles assinem um formulário, na página do Comitê Norueguês do Nobel, até 31 de janeiro do ano que vem. Ao todo, 400 mil pessoas aderiram à campanha desde o ano passado.

AO PROIBIR LULA DE DAR ENTREVISTAS, FUX COMETE O MAIS GRAVE ATO DE CENSURA DESDE O REGIME MILITAR

Por Redação Urbs Magna

A decisão do ministro Luiz Fux de censurar as entrevistas do ex-presidente Lula, que foi preso para não disputar eleições que ele venceria com facilidade, atende a um único objetivo: impedir que Lula declare seu apoio a Fernando Haddad e, assim, garanta também a conclusão do processo de transposição de votos do PT; portanto, a liminar de Fux serve apenas para garantir o segundo turno com Jair Bolsonaro, que vem sendo denunciado no Brasil e no mundo por representar o fascismo e foi acusado, neste fim de semana, de roubo de cofre, ocultação de patrimônio e ameaça de agressão por sua ex-mulher; advogados apontam a decisão de Fux como o mais grave atentado à liberdade de expressão desde a ditadura militar