Tag: Judiciário

“A ‘Caixa-Preta’ deve ser aberta” em CPI da Lava Toga

Por Redação Urbs Magna

Davi Alcolumbre encaminhou decisão à CCJ para que o colegiado se manifeste sobre continuidade ou arquivamento de “CPI da Lava Toga”, para investigar o Judiciário

Anúncios

O judiciário como linha de frente no avanço neofascista

Por Redação Urbs Magna

O ativista português João Bernardo, em seu Labirintos do fascismo: na encruzilhada da ordem e da revolta, se nega a apresentar uma unidade coesa nos diversos fascismos do século XX: identifica quatro eixos, que ora colaboram, ora disputam entre si pelo poder, tendo como base social um grupo bastante heterogêneo, de grandes industriais a camponeses, passando por funcionários de colarinho branco. Na página 216 ele cita que Maurice Bardèche, “o mais sábio dos fascistas franceses, prolongou a lição de Ledesma Ramos [um dos principais ideólogos do fascismo espanhol] chamando a atenção para ‘a impossibilidade de o fascismo se desenvolver fora dos períodos de crise. Porque ele não tem um princípio fundamental. Porque não tem uma clientela natural. É uma solução heróica. […] É o partido da nação em cólera. E principalmente […] dessa camada da nação que usualmente se satisfaz com a vida burguesa, mas que as crises perturbam, que as atribulações irritam e indignam, e que intervém então brutalmente na vida política com reflexos puramente passionais, quer dizer, a classe média. Mas essa cólera da nação é indispensável ao fascismo’. É certo que aquela situação de crise colocava problemas distintos a cada uma das classes e das camadas sociais, mas o fascismo pretendia possuir uma solução comum para essa diversidade de questões”.

Sergio Cabral vai delatar Juízes e Procuradores – ex-governador está condenado a 197 anos

Por Redação Urbs Magna

Condenado a 197 anos de prisão, o ex-governador do Rio de Janeiro deu o sinal verde para uma delação premiada. “O líder máximo da organização criminosa fluminense deu uma procuração para o seu novo advogado, João Bernardo Kappen, negociar a colaboração com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e com a PGR. Kappen já começou a conversar, ainda em estágio inicial, com autoridades ligadas à Lava-Jato no Rio”, informa o jornalista Lauro Jardim.

Caras de pau: Após conquista de 16% que cobrem inclusive o auxílio-moradia, juízes vão aprovar o benefício de volta

Por Redação Urbs Magna

No dia 26 de novembro, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, acabou com o auxílio-moradia para magistrados, após um acordo com Michel Temer, que em troca sancionou o reajuste de 16,38% no salário dos integrantes da Corte a partir de 2019, mas deixou as portas abertas para que o benefício fosse recriado. Os rendimentos dos ministros do Supremo servem como base para os membros do Judiciário. O reajuste terá um impacto de R$ 1,4 bilhão para a União.