Tag: Folha de São Paulo

Folha sugere que Lula é preso político ao compará-lo com outros denunciados que estão livres

Por Dino Barsa

Matéria assinada por Felipe Bächtold da Folha de São Paulo desta segunda (18) incita à uma avaliação da situação de Lula na condição de perseguido com fins políticos, ao sugerir a seus leitores, em sua grande maioria ultra-direitistas, que comparem-no com outros denunciados pela Operação Lava Jato no mesmo período de tempo mas que, contrariamente ao ex-presidente, continuam livres.

Anúncios

Jair Bolsonaro será atingido, após Flávio confessar ter culpa no caso Queiroz quando acionou o STF – O envolvido é ele e não o motorista

Por Redação Urbs Magna

A sucessão de ‘trapalhadas’ do governo Bolsonaro inclui o acionamento do STF (Supremo Tribunal Federal) pelo filho do presidente e senador eleito Flávio Bolsonaro; para um ministro do Supremo, Flávio confessou ter culpa no caso Queiroz ao acionar o STF; o magistrado ainda disse – segundo a jornalista Mônica Bergamo – que a situação de Flávio Bolsonaro se agrava, pois a confissão é a de que o envolvido é ele e não o motorista; outros ministros afirmaram que, se a questão for aberta no STF, o presidente Jair Bolsonaro também será investigado.

Faroeste Brasileiro: Manchete no New York Times diz “Leis afrouxadas na capital mundial do assassinato”, após decreto do posse de arma de Bolsonaro

Por Redação Urbs Magna

A repercussão sobre a liberação da posse de armas no Brasil teve impacto negativo no mundo; o jornal americano New York Times escreveu que as leis foram afrouxadas na “capital mundial do assassinato”; já o Financial Times lembrou que 61% dos entrevistados pelo Datafolha em dezembro no país afirmaram ser contra a liberação da posse de armas de fogo; o britânico The Guardian afirmou, com base em um estudo da ONG Sou da Paz, que o volume de registro de novas armas no Brasil aumentou de 3.900 para 33 mil em dez anos.

José Dirceu diz que o Governo Bolsonaro tem base popular, o que garante uma longa duração

Por Redação Urbs Magna

O ex-ministro José Dirceu afirmou que o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), terá base popular e tempo pela frente. Ao discursar para o público que foi ao lançamento de seu livro de memórias, o ex-ministro disse que Bolsonaro avançou sobre a base da qual o PT se afastou durante seus quatro mandatos. Dirceu ainda disse que o desempenho de Fernando Haddad foi heroico, mas que ainda assim “querem nos impor medo”. Ele emenda: “se fosse por medo não teríamos derrotado a ditadura”.