(Vídeo)”Vem de Cuba” – O documentário do ‘Mais Médicos’ que está dando o que falar

O programa de Dilma Rousseff  volta à tona e reportagem revela os verdadeiros benefícios proporcionados ao povo do interior
Assista (00:41:11h)

Iplantado em 2013, o programa Mais Médicos foi duramente criticado pelo colégio médico brasileiro, sobretudo por “importar” médicos cubanos para trabalharem no Brasil, devido à falta de profissionais da saúde no interior do país.

Os jornalistas André Neves Sampaio, Felipe Rousseaux de Campos Mello, junto com o fotógrafo José Vessoni, quiseram desvendar o polêmico programa. Entraram em contato com Raúl Hernadez e Marlon Marinho, dois médicos cubanos integrantes do Mais Médicos na cidade litorânea de São Miguel do Gostoso, Rio Grande do Norte, e registraram o dia a dia dos profissionais com a comunidade local.

O filme “Vem de Cuba – Um retrato do programa Mais Médicos em São Miguel do Gostoso”, lançado online nesta segunda-feira (25), mostra a relação dos médicos estrangeiros com os moradores da comunidade interiorana do Brasil, as principais dificuldades de se implantar a medicina preventiva em uma cidade tão pequena quanto influenciada pela religiosidade, e os impactos do programa na vida dos brasileiros atendidos.

Fonte: André Neves Sampaio (Youtube)

Anúncios

Palocci foi ameaçado pela Lava Jato

1

Pena do ex-ministro seria dobrada se ele não delatasse Lula

Delação Premiada virou a única saída para se reduzirem as penas no Brasil

Por este motivo, o novo depoimento de Palocci a Sérgio Moro sofreu alterações significativas que foram notadamente influenciadas pela possibilidade de ter sua liberdade antecipada. E isso tem caracterizado a Lava Jato com o perfil evidenciado de se destruir personalidades mesmo sem provas.

Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff não estão preocupados com o depoimento de Palocci pois tudo não passa de uma mera construção de conteúdo inverídico que não poderão ser usados para incriminá-los, tampouco neste momento em que a justiça brasileira tem trilhado caminhos que afetam sua popularidade com relação à opinião pública.

temeraéciomoro

Não podemos esquecer que a evidenciada parcialidade dos promotores da Lava Jato, bem como a de seu próprio maestro, transformou todo o processo em um espetáculo circense recheado de obviedades suspeitas que não convencem nem mesmo os leigos da linguagem jurídica.

Paralelamente, os verdadeiros ratos fazem a festa nas repartições onde a política nacional atua com o dinheiro do povo e, enquanto isso, a maior operação anticorrupção da história do Brasil vira o rosto para o outro lado. São fatos que vão se aglutinando com o passar do tempo e vão interferindo no discernimento comum porque são dispostos pela mídia na intenção clara de desconstruir aquilo que não interessa a eles.

 

Corrompido e ameaçado, JANOT cofunde para tirar foco de TEMER e O GLOBO usa má fé.

1

CapaGloboSem fundamento algum nas acusações contra o Partido dos Trabalhadores, a denúncia apresentada nesta terça-feira (5/9) pela Procuradoria Geral da República parece uma tentativa do atual procurador-geral de desviar o foco de outras investigações  que recaem sobre Michel Temer, especificamente as malas de dinheiro de seu ex-ministro Geddel Vieira.

Desde o início das investigações da Lava Jato, o PT vem denunciando a perseguição e a seletividade de agentes públicos que tentam incriminar a legenda para enfraquecê-la politicamente. Mas as mentiras não são tratadas com serenidade pela justiça brasileira.

O Jornal Carioca O Globo usou de má fé e publicou sua primeira capa desta quarta-feira com as malas de Geddel associadas ao Partido  dos Trabalhadores em uma clara intenção de má fé com o fim de incriminar injustamente todos os petistas, como tem feito desde o início.

Alguma atitude equilibrada precisa ser tomada no Brasil.

 

LULA, DILMA e todo o PT são denunciados por JANOT

Urbs Magna, 05 set 2017 23:00h GMT

Rodrigo Janot acaba de denunciar Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva, Guido Mantega, Antonio Palocci, Gleisi Hoffmann, Paulo Bernardo, João Vaccari e Edinho Silva pelo crime de orcrim.

O procurador geral da república sustenta que os acusados formaram uma organização criminosa no Partido dos Trabalhadores para receber propina desviada da Petrobras durante as investigações da Operação Lava Jato.

Mais detalhes na próxima publicação

Programa de combate à seca de Lula e Dilma ganha prêmio da ONU

Projeto capacita milhões de pessoas pobres da região a controlar suas próprias necessidades, gerar renda e aumentar sua segurança alimentar

24/07/2017 18h53- O Prêmio de Política para o Futuro de 2017 incluiu o Programa Cisterna e Programa Nacional de Apoio à Colheita de Água de Chuva e Outras Tecnologias Sociais para o Acesso à Água na lista de melhores políticas do mundo para combater a degradação do solo.

Realizado pelo World Future Council em parceria com a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD), a premiação selecionou ainda ações da Austrália, China, região de Tigray da Etiópia, Jordânia e Níger. No total, 27 políticas e iniciativas de 18 países foram nomeadas.

Iniciado no governo Lula e intensificado no governo Dilma Rousseff, o programa foi considerado uma das melhores políticas do mundo para combater a degradação do solo.

O programa brasileiro é participativo, de baixo para cima, para fornecer água para consumo, para o cultivo de alimentos e manutenção de gado. Ele capacita milhões de pessoas pobres da região a controlar suas próprias necessidades, gerar renda e aumentar sua segurança alimentar.

Ao todo foram entregues cerca de 1,2 milhão de cisternas beneficiando principalmente mulheres e crianças. O projeto foi obra de Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do governo Dilma. Antes disso, durante a presidência de Lula, foi uma das responsáveis pela criação do programa Bolsa Família.

A presidenta da PT, Gleisi Hoffmann, destacou que “a indicação reconhece a iniciativa inovadora iniciada pelo Presidente Lula e ampliada no governo Dilma”.

O prêmio de prestígio, que se concentra em uma área diferente de progresso nas políticas públicas a cada ano, celebra leis exemplares que criam melhores condições de vida para as gerações atuais e futuras.

O critério do prêmio é valorizar leis que protegem a vida e os meios de subsistência nas terras áridas e que promovem o Objetivo 15 do Desenvolvimento Sustentável, meta 3, que é combater a desertificação, restaurar a terra e o solo degradados.

As terras áridas cobrem cerca de 40% da Terra e são extremamente vulneráveis ​​à exploração excessiva, uso inadequado do solo e variabilidade climática. Estão entre as regiões mais propensas a conflitos e às secas do mundo.

Sem ações para restaurar e reabilitar os solos degradados, estima-se que 135 milhões de pessoas correm o risco de serem deslocadas pela desertificação.  A secretária executiva da UNCCD, Monique Barbut, descreve a desertificação como “uma crise silenciosa e invisível que está desestabilizando comunidades em escala global”.

Da Redação da Agência PT de Notícias

BRASIL: um país de merda

Dirigido por uma elite de merda idêntica aos deputados que tiraram Dilma, ao Aécio e sua mala de dinheiro e aos ministros equidistantes do STF 

O Brasil acabou de vez com a decisão do STF de reconduzir o criminoso Aécio Neves ao Senado. Assim como a de soltar o criminoso Não Sei o Quê Loures. Assim como a de não abrir imediatamente um processo contra o criminoso Michel Temer no momento em que apareceram as gravações dele negociando crimes com o pilantra Joesley, outro criminoso vagabundo, milionário vagabundo, exemplo mais bem acabado da elite econômica e industrial brasileira, composta por vagabundos — para encontrá-los, todos, é só ir à Fiesp e ficar olhando quem entra no prédio pela garagem.

Dilma Rousseff foi expulsa da presidência por alocar verbas federais para programas sociais, tirando dinheiro do próprio governo daqui e colocando ali para entregar a quem mais precisava. Uma manobra fiscal, cujo único beneficiário era aquele coitado que recebe Bolsa Família. A isso se deu o nome de “pedalada”. E foi o bastante para derrubá-la.

Movida pelo ódio aos pobres, a classe média brasileira atendeu de imediato ao chamado da mídia — Veja, Folha, Estadão, Globo, O Globo e seus satélites, incluindo as patéticas emissoras de rádio — e se vestiu de amarelo para ir às ruas louvar um pato inflável.

A isso chamou-se de movimento popular. “O povo resolveu tirar o PT do poder”. Não foi o povo. Foi a classe média turbinada pelos desejos e ordens daqueles que, no fim das contas, são seus porta-vozes e grandes prejudicados por governos que distribuem renda — sempre tiveram, e sempre quererão ter a maior fatia do bolo, se possível o bolo inteiro.

A classe média brasileira, composta pela pior espécie de gente que se possa imaginar, bateu panelas a cada pronunciamento de Dilma. Mandou-a tomar no cu aos gritos num estádio, vociferou palavras de ódio e misoginia. Pôde, sob o olhar deliciado de gente como ela — os donos da mídia –, finalmente expressar sem pudor seu ódio de classes que faz escorrer baba pela boca.

Fora PT!, gritavam. Luladrão!, Dilmanta!, corruPTos!, berravam, urravam, relinchavam, e depois tiravam selfies ao lado de soldados do pelotão de choque da PM. E pediam a volta dos militares. E seus semelhantes, como Lobão, Danilo Gentili, Otávio Mesquita, Roger, Regina Duarte, alguns atores, muitos colunistas e radialistas, jornalistas globais, subiam em carros de som para repetir o mantra: Fora PT. Apareceram movimentos como Revoltados On Line e MBL e coisas do tipo. Deu-se voz a esses animais de sela relinchantes.

E o Brasil mostrou sua cara verdadeira. Um país de merda dirigido por uma elite de merda que, no fundo, é idêntica aos deputados que tiraram Dilma da presidência, é idêntica ao Aécio e sua mala de dinheiro, é idêntica aos ministros do STF que negam habeas corpus a uma mulher que furtou um ovo de Páscoa para dar ao seu filho, mas fazem elogios rasgados ao senador flagrado em gravação pedindo propina, indicando o primo para pegar uma mala de dinheiro, um filho da puta sem tamanho que, no fim das contas, fica livre porque é julgado por filhos da puta iguais a ele.

E você, que cada vez que o Lula aparecia na TV, ou a Dilma, ou um petista qualquer, batia panela na varanda gourmet do seu apartamento, ou buzinava na rua, é um filho da puta igual, porque você é um igual. Não se iluda: você que bateu panela é igual, idêntico ao Aécio, você colocaria 500 paus numa mala e entraria correndo num táxi, você ligaria para um juiz para armar alguma putaria se pudesse, você mandaria matar seu primo otário se ele fosse pego, você armaria uma conversa no porão da sua casa para tramar alguma roubalheira, você já deve ter feito coisa parecida, portanto não se revolte, não fique indignado, você pensa igual, age igual, é um bosta igual.

Hoje o copo d’água transbordou. Não se sabe mais o que é preciso fazer para ser preso no Brasil. Ou para perder a vergonha e renunciar a um cargo público quando se é flagrado cometendo crimes hediondos como desviar dinheiro que poderia estar melhorando a vida de miseráveis num país miserável. Essa elite brasileira que chutou o PT do governo não tem vergonha de ser o que é. Você, paneleiro, não tem vergonha de ser esse merda que é. Você gosta de ser assim, admira quem é assim, se orgulha de ser assim.

Se você não é preto, nem pobre, nem petista, fique tranquilo. Não será processado por nada, não será preso, sempre haverá alguém para bater panela por você. São tantos os absurdos, as decisões amorais, abjetas, obscenas, que partem do Judiciário e salvam gente do Legislativo, que é quase impossível listá-los.

São esses criminosos que legislam, e que estão arrebentando com os direitos dos trabalhadores e estuprando os mais frágeis na questão da Previdência. Esses filhos da puta nem cogitam mexer nas suas aposentadorias, nos “direitos adquiridos” de magistrados e militares, querem que se foda todo mundo.

Claro que tem gente que aplaude. O projeto era tirar o PT, seguir ganhando dinheiro fácil com especulação, voltar à posição de superioridade sobre pobres diabos que trabalham de sol a sol e são escravizados por empresários milionários, sonegadores, vagabundos.

O Brasil é imoral demais, e aqueles que ainda têm algum resto de vontade de lutar por algo melhor estão cansados. O povo povo, aquele que mais sofre, que está sendo atirado de volta ao lugar onde sempre esteve, à miséria, ao descaso, ao desalento, não tem forças para brigar e já nem compreende mais o que está acontecendo.

Isso aqui virou o pior lugar do mundo para se viver.

(Flávio Gomes)

Moro será julgado em 2 semanas

SÉRGIO MORO divulgou grampos de LULA e DILMA na GLOBO

Na época, até disseram que o juiz vendera as gravações por 5mi para a emissora do golpe contra Dilma Rousseff.

Agora, ele tem 15 dias para apresentar sua defesa.
Teori Zavaski era o relator da Operação Lava Jato.
Há informações de que Moro está bem apreensivo.
O processo apura sua conduta nessa autorização.
Os áudios foram gravados em março do ano 2016.
A Rede Globo divulgou a mídia em primeira mão.
Trata-se de telefonema entre Lula e Dilma Rousseff.
A prática de Moro foi condenada pelo Supremo.