Tag: Corrupção

‘Crimes da Lava Jato jamais deveriam ter acontecido’, diz colunista da Folha

Por Redação Urbs Magna

Ações e reações – Irregularidades na Lava Jato não se comparam aos crimes que a operação enfrentou, mas não poderiam ter acontecido

Anúncios

Dallagnol é um exemplo explícito de corrupção, diz jornalista do UOL

Por Redação Urbs Magna

O jornalista Breno Altman analisa as últimas denúncias da Vaza Jato que incriminam o procurador da República Deltan Dallagnol e aponta que grande parte do sistema de justiça está contaminado; “O caso Dallagnol é um exemplo explícito de corrupção”, condena; assista

Tsunami: Mais de 10 anos de corrupção do clã Bolsonaro é descoberto e é avassalador

Por Redação Urbs Magna

A abrangência da quebra dos sigilos fiscal e bancário do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chamou a atenção de políticos e magistrados que observam, de longe, o desenrolar das investigações no Rio. Integrantes de órgãos de controle chamaram de “avassaladora” a devassa de mais de dez anos nas contas do filho do presidente, de sua mulher e de mais de 80 ex-funcionários, entre eles Fabrício Queiroz. A amplitude do material indica apuração de vida muito longa —e várias ramificações.

Marcelo Odebrecht complica cunhado ao afirmar que dinheiro na Suíca é fruto de desvio da empresa

Por Redação Urbs Magna

O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht, garante que os US$ 8 milhões encontrados na conta do cunhado Maurício Ferro, na Suíça, são fruto de desvio da empresa, e não de bônus. As informações são da coluna Radar, da revista Veja.

Paulo Preto admite: R$ 137,4 milhões, em 4 contas na Suíça, são dele para o PSDB – Sergio Moro nunca viu isso?

Por Redação Urbs Magna

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, operador tucano conhecido como Paulo Preto, reconheceu que é dono de R$ 137,4 milhões depositados em quatro contas na Suíça; reportagem de Mario Cesar Carvalho na Folha de São Paulo indica que o ex-diretor da Dersa, empresa de infraestrutura viária do governo paulista, fez isso retificando as declarações dos últimos cinco anos e pagando uma multa, cujo valor é mantido em sigilo pelo Fisco